SISEM-SP realiza consulta pública sobre a Política SP de Museus e Sustentabilidade

A Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico (UPPM), por meio do Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado realiza, durante o mês de outubro, uma consulta pública sobre a Política SP de Museus e Sustentabilidade.

Para permitir ampla participação no processo colaborativo de construção, está disponível para consulta o texto-base do documento que explicitará a política setorial de sustentabilidade, cumprindo o papel de documento balizador das políticas museais voltadas para os museus públicos e privados existentes ao território paulista.

Qualquer pessoa pode acessar o documento e fazer sua contribuição para opinar pela manutenção das diretrizes sugeridas, sugerir uma nova redação ou até mesmo opinar pela não incorporação de uma diretriz à Política até o fim do mês, para isso, basta clicar aqui.

Após esse período, o texto final contendo as diretrizes para a gestão da sustentabilidade em museus será submetido a uma audiência pública na qual, democraticamente, cidadãos, órgãos de classe, entidades públicas e a sociedade civil organizada poderão se manifestar formalmente contribuindo para que os assuntos de interesse público e coletivo sejam priorizados, assegurados e respeitados.

Uma vez consolidadas as diretrizes de gestão de museus para a sustentabilidade, o documento será submetido à aprovação final do Conselho de Orientação do SISEM-SP (COSISEM-SP) e à ratificação do titular da Pasta, por meio de Resolução da Secretaria de Cultura e Economia Criativa de São Paulo.  

Com esse documento, o setor museal também ampliará o debate sobre a sustentabilidade com outros setores das políticas públicas – da educação e turismo ao desenvolvimento e a pesquisa científica –, problematizando as potencialidades dos museus e sua contribuição para sociedade, por meio da preservação do patrimônio e da memória.

No texto estão presentes dois princípios de orientação que permeiam todo o processo de elaboração da Política Estadual de Museus: a matriz participativa e a permeabilidade das ações de museus em outros setores. O diálogo intersetorial e o diálogo interinstitucional devem ser uma constante no processo.

“Esperamos uma participação efetiva de todas as partes interessas em geral para que possamos consolidar, de forma democrática e participativa esse documento que, após ser oficializado, será um marco para as políticas públicas do estado para o campo dos museus”, diz Davidson Kaseker, diretor do Grupo Técnico de Coordenação do SISEM-SP (GTC/SISEM-SP).

Todos os conteúdos dos seminários, webinários e outras atividades desenvolvidas pelo SISEM-SP com foco na Sustentabilidade em Museus estão disponíveis aqui , onde é possível acessar as ações de desenvolvimento da Política SP de Museus e Sustentabilidade já realizadas.

Fonte: SISEM-SP