MATÉRIA ESPECIAL – Módulo sobre museus, processos museológicos e elaboração de projetos abre programa do CCM

Professores
Legenda: Os professores  Paulo Nascimento,  Marcos Terra e Barbara Rodarte


Realizado pelo SISEM-SP e ACAM Portinari, atividade gratuita, qualificará os profissionais de instituições museológicas

A partir de fevereiro, no Museu Pelé, em Santos, o Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), instância ligada à Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, em parceria com a Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari (ACAM Portinari), dá início a uma nova edição do Curso de Capacitação para Museus (CCM). A atividade tem como objetivo promover a qualificação e a instrumentalização dos profissionais de instituições culturais.

Organizado em cinco módulos mensais, as aulas contarão com as temáticas “Museus e Processos Museológicos”, “Elaboração de Projetos”, “Documentação e Conservação Preventiva”, “Curadoria e Expografia”, “Comunicação Institucional” e “Ação Educativa”.

Abrindo o programa, nos dias 9, 10 e 11 de fevereiro (segunda, terça e quarta-feira), acontece o primeiro módulo “Museus e Processos Museológicos/Elaboração de Projetos” – que voltará a ser abordado na última etapa, nos dias 8, 9 e 10 de junho. As aulas têm coordenação dos professores Marcos Terra, Bárbara Rodarte e Paulo Nascimento.

Neste início, serão apresentados e discutidos os conceitos de museu, museologia e dos processos museológicos, introdução ao planejamento e à gestão dos equipamentos, trazendo aos participantes reflexões fundamentais para as instituições em que atuam, propondo ao final um exercício de diagnóstico.

“Essa etapa exibirá a dinâmica dos processos museológicos, com foco no funcionamento dos museus e suas estruturas, para embasar as ações de planejamento e gestão. Para tanto, trabalharemos com um viés teórico e prático, expondo questões, apresentando estudos de casos, desenvolvendo dinâmicas em grupo e exercícios”, explica Paulo Nascimento, museólogo do Museu Lasar Segall e professor do Curso Técnico em Museologia do Centro Paula Souza – ETEC Parque da Juventude.

Para Marcos Terra, especialista em Gestão Cultural e pós-graduado em Gestão Pública e Sociedade, “o projeto cultural é uma questão de repertórios artístico, administrativo, legal (jurídico), técnico e financeiro, entre outros. No processo, iremos identificar, trabalhar, planejar e organizar esses repertórios com os participantes, utilizando diversos recursos didáticos, práticos e teóricos”.

Concluído os trabalhos da primeira fase, os alunos desenvolverão uma atividade individual como estratégia para melhor fixar os conteúdos. O resultado da dinâmica será exposto no módulo V, em que serão discutidas as dificuldades para realização da tarefa, tendo como proposta a troca de experiências entre os participantes.

Fechando o programa, a missão dos professores será informar, orientar, dar dicas e sugestões, tirar dúvidas, promover trocas de ideias e experiências. “Ao auxiliar os participantes na elaboração de projetos culturais, uniremos teoria e prática para garantir dias de trabalho produtivos, agradáveis e inspiradores”, finaliza Barbara Rodarte, cineasta, especialista em Gestão de Projetos Culturais e Organização de Eventos e Bens Culturais.

SAIBA MAIS 
“Curso de Capacitação para Museus” terá sua sede em Santos