SISEM-SP participou de curso de capacitação sobre práticas sustentáveis em museus do Ibermuseus

Uruguai foi o país anfitrião do curso, que teve a presença do SISEM-SP entre as instituições convidadas a participar

De 15 a 17 de outubro, aconteceu o curso “O Museu Sustentável: conceitos e experiências”, em Montevidéu, no Uruguai. Organizado em colaboração com o Ministério de Educação e Cultura do Uruguai, o curso foi realizado no Museu Histórico Nacional, Museu Gurvich, Museu do Carnaval e na Escola Sustentável Jaureguiberry.

Tratou-se de um espaço de aprendizado e intercâmbio para 30 profissionais de 20 países da região ibero-americana que têm capacidade de implementar, em sua esfera institucional, ações de caráter sustentável.

Davidson Panis Kaseker, diretor do Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus (GTC/SISEM-SP) foi um dos profissionais convidados a participar da atividade. A inclusão do SISEM-SP foi resultado de um processo seletivo entre os sistemas de museus em que cada um apresentou uma proposta de multiplicação do conteúdo do curso.

Kaseker destacou a capilaridade de comunicação do SISEM-SP. Com mais de 400 instituições museológicas no estado de São Paulo, o Sistema se estrutura por meio de 24 Representações Regionais, o que permite planejar e executar ações de capacitação, difusão e qualificação institucional a partir das peculiaridades regionais. Além do Encontro Paulista de Museus, realizado na capital com a adesão de cerca de mil profissionais, a partir deste ano, o SISEM-SP, em parceria com a ACAM Portinari e o SESC-SP, está realizando seis encontros macrorregionais. Outra frente de atuação é o Cadastro Estadual de Museus (CEM), instrumento de sistematização de dados dos museus paulistas que oferece às instituições uma contrapartida relevante em forma de orientação técnica. Também contribui para potencializar a capacidade de disseminação de informações do campo museológico a plataforma digital do SISEM-SP, que até setembro deste ano, contava com mais de 170 mil visitantes e cerca de 30 mil downloads, consolidando-se como referência na área. “A intensa interlocução com os gestores e profissionais da área é um diferencial do SISEM-SP para enfrentar o grau de complexidade deste desafio que é implementar políticas públicas para um conjunto tão significativo de museus, tanto no que diz respeito à sua envergadura quanto à sua diversidade”, diz Kaseker.

Desde 2014, o Ibermuseus promove a produção de conhecimento e o desenvolvimento de iniciativas alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS-2030) que possibilitem modelos de gestão inovadores nos museus da Ibero-América. A relevância do assunto fez com que a instituição se propusesse a realizar pela primeira vez um curso de capacitação com o objetivo de promover a reflexão e a formação de profissionais do setor sobre a sustentabilidade nos museus, com uma abordagem abrangente que atenda às dimensões social, cultural, ambiental e econômica.

Organizado em colaboração com o Ministério de Educação e Cultura do Uruguai, o curso teve carga horária teórica e prática de 24 horas e abordou experiências sustentáveis de museus da Espanha, Peru e Uruguai e também o Marco Conceitual Comum em Sustentabilidade, desenvolvido pelo Ibermuseus, que oferece um conjunto de conceitos e reflexões sobre sustentabilidade das instituições e processos museais na Ibero-América.

Valorizando a troca de experiências, bem como a capacidade proativa dos participantes, o curso proporcionou a oportunidade de reflexão sobre a sustentabilidade dos museus a partir de três eixos: conceitos teóricos sobre a sustentabilidade dos museus, experiências bem sucedidas de museus ibero-americanos e ferramentas teóricas-metodológicas relacionadas com os processos de sustentabilidade dos museus.

As aulas foram conduzidas por quatro instrutores provenientes de Uruguai, Brasil, Peru e Espanha: Victor Magrans (Espanha), é administrador-gerente do Museu Nacional de Arte da Catalunha; Bernarda Delgado Elías (Peru), diretora do Museu de Sítio Túcume; Patrícia Albernaz (Brasil), coordenadora de Estratégias e Sustentabilidade do Instituto Brasileiro de Museus – Ibram e Javier Royer (Uruguai), coordenador de Museus da Direção Nacional de Cultura e do projeto Sistema Nacional de Museus do Ministério de Educação e Cultura do Uruguai

Fonte: Ibermuseus