SISEM-SP e Museu Afro Brasil recebem inscrições para roda de conversa do projeto Leituras do Acervo

Em parceria com o Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado, o Museu Afro Brasil realizará, no dia 30 de agosto, às 17h, uma roda de conversa sobre o projeto “Leituras do Acervo”.

Desenvolvido de maneira colaborativa, entre 2018 e 2019, pelos Núcleos de Salvaguarda (Conservação e Documentação) e Pesquisa da instituição, o projeto foi retomado em 2021 e tem por objetivo revisar e aprofundar informações técnicas e conhecimentos acerca de obras e documentos que compõem os acervos do museu.

O encontro virtual acontecerá por meio da Plataforma Zoom, mediante inscrição prévia, que pode ser feita no link https://cem.sisemsp.org.br/, até o dia 27 de agosto. As vagas são limitadas a 30 participantes. Para se inscrever, é preciso estar logado no site, ou seja, ter um perfil na Plataforma ADA. Veja o tutorial sobre como fazer o perfil de usuário clicando aqui.

O bate-papo terá início com a exibição de um curto vídeo produzido pelo Museu Afro Brasil, no qual serão apresentados os objetivos, etapas, desafios e resultados da primeira etapa do projeto (fases 1 e 2). O vídeo será posteriormente disponibilizado no canal do Museu no Youtube.

Esta roda de conversa contará com a mediação de Andrea Andira, coordenadora do Núcleo de Salvaguarda do Museu Afro Brasil e Joyce Farias, pesquisadora da instituição. A atividade é destinada a profissionais de museus, pesquisadores e demais interessados em discutir sobre maneiras integradas, colaborativas e interdisciplinares de trabalho nas instituições museológicas e compartilhar experiências.

O projeto

Em 2018, teve início no Museu Afro Brasil a implementação do projeto “Leituras do Acervo”, com a finalidade de desenvolver estudos e ações de pesquisa, conservação e documentação acerca de objetos e documentos que compõem os acervos da instituição.

O projeto teve uma primeira etapa desenvolvida em 2018 e 2019, a partir de um levantamento interno de segmentos do acervo sobre os quais ainda existia certa escassez de dados. Num primeiro momento, três segmentos foram elencados por profissionais dos núcleos de Pesquisa, Documentação, Educação e Salvaguarda do museu. Depois, eles foram submetidos a uma enquete junto ao público, que escolheu o segmento que seria analisado e estudado de forma colaborativa pelas equipes de Salvaguarda e Pesquisa.

Foram examinadas nesta primeira etapa (composta pelas fases 1 e 2 do projeto), obras de artistas afro-brasileiros contemporâneos que integram o acervo museológico da instituição. Estas obras foram submetidas à análise e a uma série de procedimentos técnicos em relação à sua materialidade, assim como a revisão das informações sobre sua procedência, sobre a biografia do artista, suas características formais etc.   

Além de ampliar a pesquisa sobre o acervo do museu, numa rotina de trabalho que promoveu uma maior interação das equipes que compõem os núcleos de trabalho da instituição, o projeto Leituras do Acervo buscava igualmente fomentar o processo de sistematização de dados sobre o acervo e oferecer, de maneira cada vez mais aprimorada, informações para seus diferentes públicos.

Mediadoras:

Andrea Andira Leite

Licenciada em Artes Visuais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e Bacharela em Biblioteconomia e Ciência da Informação pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Especialista pelo curso Estudos de Museus de Arte do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. Mestra em Museologia pelo Programa de Pós Graduação Interunidades em Museologia, também pela Universidade de São Paulo. Experiência com pesquisa em artes visuais e memória artística, documentação e conservação museológica e arquivística, prestando serviços de catalogação de coleções e de laudista de obras de arte em montagens de exposições. Também é docente convidada na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Atualmente é Coordenadora do Núcleo de Salvaguarda do Museu Afro Brasil.

Joyce Farias de Oliveira

Doutoranda em História da Arte na linha de pesquisa Arte e Tradição Clássica – Universidade Federal de São Paulo (PPGHA / EFLCH – UNIFESP). Mestrado em História da Arte pela Universidade Federal de São Paulo (PPGHA / EFLCH- UNIFESP). Graduação em Educação Artística / Artes Plásticas (2006) e Especialização em Patrimônio Cultural, Memória e Preservação (2012), ambas pela Universidade Santa Cecília. Entre alguns temas relevantes em sua produção acadêmica incluem: Representações do negro na Arte Ocidental; A imagem do negro da Idade Moderna; A imagem do negro no Barroco luso-brasileiro, catolicismo afro-brasileiro, produção artística africana no Brasil, revisões historiográficas e perspectivas decoloniais. Atualmente é pesquisadora do Museu Afro Brasil.

SERVIÇO

Roda de Conversa Projeto Leituras do Acervo

Data: 30/08/2021 (segunda-feira)

Horário: 17h

Local: Plataforma Zoom, mediante inscrição prévia

Número de participantes: até 30 pessoas

Inscrições: https://cem.sisemsp.org.br/

Fonte: Museu Afro Brasil