SISEM-SP divulga relatório anual de atividades 2020

Documento detalha as ações realizadas ao longo do ano e analisa os principais pontos do setor

Em 2020, a humanidade foi fortemente impactada pela pandemia de COVID-19 e diante das inúmeras adversidades impostas por novos protocolos de saúde e contenção da doença, que afetaram drasticamente o modo de viver, foi preciso muita resiliência para seguir em frente e dar continuidade à vida. Da saúde à economia, a pandemia foi devastadora, sobretudo no setor cultural, uma vez que os equipamentos culturais foram os primeiros a fecharem suas portas e os últimos a reabrirem, ainda assim, com restrições.

Apesar da tragédia em que o mundo se encontrava, o trabalho precisava continuar e diversas ações foram idealizadas/produzidas de maneira adaptada, seja em sua forma estrutural ou conceitual. Para prestar contas de suas atividades em 2020 e oferecer uma visão mais detalhada sobre sua atuação, está disponível o Relatório Anual de Atividades do Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado.

Download “Relatório Anual de Atividades do Sistema Estadual de Museus - 2020” Relatorio-Anual_SISEM-SP-2020.pdf – Baixado 146 vezes – 5 MB

Com a implantação das medidas de enfrentamento da COVID-19, como o início da quarentena, em 23 de março de 2020, que restringiu as atividades presenciais para evitar a propagação do novo coronavírus, os equipamentos culturais, especialmente os museus, precisaram adotar processos de tomada rápida de decisões. O mesmo ocorreu no âmbito do SISEM-SP, que precisou adaptar diversas atividades até então previstas para o ambiente físico para o virtual.

O Encontro Paulista de Museus precisou ser totalmente reformulado e demandou um trabalho articulado entre o Grupo Técnico de Coordenação do SISEM-SP (GTC/SISEM-SP), juntamente com as Representações Regionais e o Conselho de Orientação do SISEM-SP (COSISEM) que, diante de tantas incertezas do cenário, replanejaram por mais de uma vez ao longo do ano o calendário de ações e seus respectivos formatos, reconfigurando muitas das atividades de pré-produção para equacionar questões técnicas como a produção e edição de vídeos, a contratação de plataforma de streaming e de ferramentas de acessibilidade apropriadas ao ambiente virtual.  

Além disso, os impactos sociais e econômicos da pandemia refletiram também na escolha do tema para evento: “Museu, sociedade e crise: do luto à luta” e na proposta de programação do evento construída de forma participativa pelos membros do Conselho Consultivo do EPM em consonância com os eixos da Sustentabilidade em Museus, tema que pautou seminários e lives realizadas pelo SISEM-SP ao longo de todo o segundo semestre.

No mesmo sentido, diante de sua relevância ainda maior no contexto atual, a gestão da comunicação institucional foi destacada e pautou outras atividades realizadas, como uma pesquisa de mapeamento da conectividade junto aos museus paulistas.

No que se refere à articulação dos museus, para além dos esforços de apoio às redes temáticas, aos Encontros Regionais de Museus e à execução das ações de qualificação desenvolvidas com as Organizações Sociais de Cultura, o relatório destaca a criação do Mutirão Museológico e demais ações voltadas à elaboração de projetos para o Edital ProAc Museus. Foram muitos os exemplos de superação.

No ambiente virtual, o COSISEM manteve a sua rotina de deliberação dos processos do Cadastro Estadual de Museus (CEM-SP) e, no âmbito das Representações Regionais, foram mantidas as eleições, realizadas de forma virtual, o que permitiu a votação à distância e assegurou ampla participação da comunidade museal do estado de São Paulo.

Em consonância com o Plano São Paulo, o SISEM-SP também contribuiu na elaboração e difusão das medidas protocolares para garantir a segurança das equipes de profissionais e do público durante o período da quarentena e ao longo do processo de reabertura dos museus.

“Além de prestar contas de nossas ações, o Relatório Anual 2020 do SISEM-SP traz reflexões e evidências dos impactos da pandemia no cenário museal paulista. A despeito das inúmeras adversidades, como se vê, temos muito a comemorar, muita coisa foi feita e não há dúvida que várias das mudanças implementadas vieram para ficar, como também não há dúvidas de que ainda temos outros desafios a superar”, diz Davidson Kaseker, diretor do Grupo Técnico de Coordenação do SISEM-SP.

Ainda de acordo com ele, o bem-estar mental e o controle da ansiedade incluem-se entre os cuidados que passaram a exigir uma atenção permanente. “Estimulando um ambiente saudável e seguro de trabalho, asseguramos a motivação para que, juntos com nossos parceiros, pudéssemos sustentar o nosso propósito de promover a qualificação e o fortalecimento institucional em favor da preservação, pesquisa e difusão dos acervos museológicos paulistas”, finaliza Kaseker.

Fonte: SISEM-SP