SISEM-SP apoiou I Seminário Documentação & Conservação de Acervos Culturais

Davidson Kaseker, diretor do GTC/SISEM-SP, participou da abertura do evento, que aconteceu dia 4 de março, das 9h às 17h, e falou da importância do tema

Discutir questões em torno da documentação e conservação de acervos culturais preservados em instituições como museus, arquivos e centros de documentação foi o tema central do I Seminário Documentação & Conservação de Acervos Culturais, realizado no dia 4 de março, das 9h às 17h, com transmissão pelo facebook. O evento foi uma realização do Museu Major José Levy Sobrinho e o Centro de Memória-Unicamp, com apoio do Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Davidson Panis Kaseker (Diretor do Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus de São Paulo – GTC/SISEM-SP), participou da mesa de abertura do Seminário e afirmou que fomentar eventos com esse conteúdo é de extrema relevância e vai ao encontro das linhas de atuação do SISEM-SP. “Em parceria com a ACAM Portinari e municípios, o SISEM promove periodicamente ações para a requalificação dos museus do Estado de São Paulo. A cada ano, novos programas de apoio são desenvolvidos, abarcando diferentes temáticas museológicas, buscando fortalecer estas instituições e fornecer-lhes subsídios para desenvolverem seus próprios projetos, dando continuidade às ações empreendidas pelo SISEM-SP”, explica.

O Museu Histórico e Pedagógico Major José Levy Sobrinho foi contemplado por diversas ações do SISEM-SP. Em 2012, promoveu ações de formação da equipe do museu para correto acondicionamento, transporte e higienização do acervo, além de fomentar a concepção de inventário inicial do Projeto de Salvaguarda do Museu. Em 2010, por meio do Programa de Assessorias Técnicas Museológicas, forneceu apoio técnico para concepção de planos museológicos, incentivando o museu a finalizar tais documentos e implementá-los. Fez ainda audiência pública para municipalização do acervo em fevereiro de 2020 e está em análise do museu no Cadastro Estadual de Museus (CEM_SP), aguardando o fim da pandemia para realizar a visita de aferição para continuidade do processo.

Conforme apontou a diretora do Museu de Limeira, Adriana Pessatte Azzolino, o evento “marcou também o final do projeto PROAC em curso desde 2019, responsável por promover um intenso processo de modernização na instituição, visando a aperfeiçoar os procedimentos para a documentação, preservação e difusão de seu acervo”. O projeto teve como proponente a Academia Limeirense de Letras. Já para André Luiz Paulilo, diretor do Centro de Memória-Unicamp, poder ter participado assessorando esta iniciativa foi muito importante, já que “demonstrou o papel da universidade pública junto à comunidade e do CMU como espaço produtor e disseminador de conhecimento”, afirma Paulilo. Desde maio de 2020, existe um convênio entre o CMU e o Museu de Limeira visando a implementar ações de assessoramento de cunho museológico e arquivístico para a instituição.

Além do diretor do SISEM-SP, a mesa de abertura do evento contou com as presenças de José Farid Zaine (Secretário Municipal de Cultura de Limeira), da Profa. Dra. Adriana Pessatte Azzolino (Diretora do Museu de Limeira), Wagner Fróes (Vice-presidente da Academia Limeirense de Letras) e Prof. Dr. André Paulilo (Diretor do Centro de Memória-Unicamp).

Posteriormente, com duas mesas, a proposta foi explorar casos e, com isso, disseminar boas práticas, em especial em instituições culturais de médio e pequeno porte. A primeira mesa, dedicada a estudos de caso sobre documentação de acervos, foi realizada das 9h às 12h, com a presença de representantes do Museu Major José Levy Sobrinho (Limeira-SP), do Museu Nossa Senhora Aparecida (Aparecida-SP) e do Museu da Pessoa (São Paulo-SP). Já na parte da tarde, das 14h às 17h, os estudos voltaram-se ao tema da conservação, com casos do Museu de Limeira, do Centro de Memória-Unicamp (Campinas-SP) e do Museu da Imagem e do Som (Campinas-SP).

O seminário ofereceu certificação aos ouvintes, mediante link de inscrição oferecido durante as duas mesas da atividade virtual.

Fonte: Museu Major José Levy Sobrinho e SISEM-SP