Secretaria da Cultura e Metrô de São Paulo anunciam acordo de restauração de obras

O acordo é parte do projeto SP Cultura no Metrô e a restauração ficará a cargo da Pinacoteca do Estado de São Paulo

Secretaria da Cultura e o Metrô de São Paulo anunciam a assinatura de um contrato para a execução do projeto “Restauro no Museu Subterrâneo”, que visa à restauração de parte do acervo de obras de arte instaladas nas estações do Metrô, a ser realizada pela Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Integrante do programa SP Cultura no Metrô, que levará até o final de 2018 várias expressões artísticas para as estações do Metrô – como música, dança e artes plásticas -, o projeto “Restauro no Museu Subterrâneo” contempla a restauração de sete obras de arte localizadas nas estações Japão-Liberdade, Ana Rosa e Sumaré e a substituição de 11 molduras de telas da estação Japão-Liberdade. Os prazos variam de 10 a 80 dias, de acordo com a necessidade de cada obra.

Pelo acordo, cabe à Secretaria de Cultura providenciar e administrar o trabalho de restauração, a ser executado pela Pinacoteca do Estado de São Paulo; ao Metrô, além da indicação das obras a serem tratadas, competem os recursos financeiros e de infraestrutura, necessários à realização do projeto.

“A rede de museus da Secretaria de Cultura do estado mantém sob sua guarda mais de 345 mil objetos de variadas tipologias e características, que compõem o patrimônio museológico do estado”, explica o Secretário de Cultura do Estado de São Paulo Romildo Campello. Por outro lado, afirma o secretário, a Pinacoteca do Estado, um dos museus vinculados à Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico (UPPM) da Secretaria, destaca-se pela expertise em tratamento de obras de arte, com equipe técnica das mais capazes para a restauração e manutenção de acervos de arte como o do Metrô.

A previsão para o término dos serviços é 30 de novembro e o investimento total será de R$ 349.800,00 (trezentos e quarenta e nove mil e oitocentos reais).

O trabalho dos restauradores

Além da substituição das molduras de 11 telas, usualmente expostas na Estação Japão-Liberdade, serão restauradas sete obras de arte, a saber:

Na Estação Japão-Liberdade

– Momento História, Laerte Yoshiro Ouri (pintura mista sobre tela)
– Tempo I, de Ayao Okamoto (pintura mista sobre tela)
– Pós-80, de Hironobu Kai (pintura mista sobre tela)
– Sem título, de Yae Takeda (pintura mista sobre tela, acrílica e fotografia)

Na Estação Ana Rosa

– Figuras, de Lygia Reinach (instalação, cerâmicas de alta temperatura)
– A Sagração da Primavera, de Luiz Gonzaga M. Gomes (painel escultórico, técnica mista)

Na Estação Sumaré

– Sem título, de Alex Flemming (instalação – fotografias ensolarizadas e textos sobre vidro)

Duas dessas obras (Sem título, de Alex Flemming e A Sagração da Primavera, de Luiz Gonzaga M. Gomes) estão nos roteiros do projeto “Museu Subterrâneo”, lançado no final de setembro e que oferece ao usuário a oportunidade de conhecer as obras de arte espalhadas pelas estações do Metrô, em visitas orientadas nos finais de semana. O trabalho dos restauradores nessas obras poderá ser acompanhado ao vivo durante as visitações, em dois finais de semana a serem futuramente anunciados.

Fonte: SEC