Recurso disponível no site do SISEM-SP auxilia leitura de deficientes auditivos

Ferramenta Hand Talk transcreve textos para Língua Brasileira de Sinais (Libras); 80% das pessoas que não escutam também têm dificuldade em ler e escrever

 

O Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), instância da Secretaria da Cultura do Estado, possui uma nova ferramenta que torna o conteúdo de seu portal (www.sisemsp.org.br) ainda mais acessível aos deficientes auditivos. Trata-se do Hand Talk, que transcreve os textos para a Língua Brasileira de Sinais (Libras). É um serviço gratuito, possível de ser utilizado em qualquer site cuja plataforma seja wordpress, e foi eleito pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o melhor aplicativo do mundo na categoria Inclusão Social.

Segundo a empresa Hand Talk, desenvolvedora do plugin homônimo, há cerca de 10 milhões de deficientes auditivos no Brasil. Destes, cerca de 80% têm dificuldade em ler e escrever a língua escrita de seu país, pois a experiência de comunicação deles é extremamente visual.

Com a disponibilização da ferramenta em seu portal, o SISEM-SP cumpre a Lei Brasileira de Inclusão (LBI), que, no artigo 63, obriga “a acessibilidade nos sítios da internet mantidos por empresas com sede ou representação comercial no País ou por órgãos de governo, para uso da pessoa com deficiência, garantindo-lhe acesso às informações disponíveis.”

Para o usuário efetuar a tradução do site do SISEM-SP, basta clicar no ícone azul, com o desenho de duas mãos sobrepostas, situado no canto superior direito. Automaticamente, abre-se, em uma janela lateral, o intérprete virtual Hugo – que efetua a transcrição dos textos para Libras.

Segundo o diretor do Grupo Técnico de Coordenação do SISEM-SP, Davidson Kaseker, a ferramenta amplia e democratiza ainda mais o alcance do portal. “Um dos objetivos do SISEM-SP é ser referência para pesquisadores, alunos e profissionais dos museus. Por meio de nosso site, disponibilizamos informações e material de estudo do setor ao alcance de um clique. Agora, com o plugin de Libras, os limites se alargam ainda mais”.

Fonte: SISEM-SP