Projeto Mulheres Transformam os Museus realiza encontro virtual

No dia 04 de junho, das 14h30 às 16h30 (horário do Brasil), será realizado o encontro Da Escuta Ativa Participativa às Vídeo-Cartas: Narrativas Colaborativas e Boas Práticas Museais, módulo Brasil do projeto Mulheres Transformam os Museus / Mujeres Cambian los Museos. Clique aqui para ter acesso ao evento virtual.

O encontro propõe ampliar a Escuta Ativa Participativa para o fortalecimento de processos de mediação e envolvimento com grupos, coletivos de mulheres e comunidades. Os museus e pesquisadores participantes do projeto Mulheres Transformam os Museus poderão envolver-se na criação de narrativas de memórias audiovisuais – vídeo-cartas, ampliando, assim, as vozes femininas atuantes em museus e seus diálogos com os contextos socioculturais com os quais atuam.

Mais do que apresentar uma narrativa de uma ação, propõe-se focar nas conquistas (o que deu certo) e desafios (o que foi um entrave) nos processos de educação social e comunitária. 

Desta forma se estabelece uma perspectiva relacional entre escuta e escrita criativa. Entendem-se as vídeo-cartas como escrituras de si para estabelecer conexões com escrituras do outro cultural. Uma vídeo-carta é, antes, uma forma de estabelecer um diálogo potencial.

As apresentações de experiências de Escuta Ativa Participativa compartilhadas nestes encontros propostos pelo projeto Mulheres Transformam os Museus – Módulo Brasil, devem ser tomadas não como modelos, mas como base para discussão e partilha.

A ação coletiva estimula tanto o fortalecimento de práticas de escuta ativa colaborativa, quanto a organização de referentes teórico-metodológicos, visibilização de práticas museais inovadoras e a realização de ações em torno da produção de narrativas da memória – vídeo-cartas, proporcionando o fortalecimento de redes.

Programação

14h30 – Início da transmissão – com Lilian Amaral (Mulheres Transformam os Museus / Diversitas USP.

14h45 – Apresentação do projeto / informes sobre o Fórum Madrid, 10 e 11 de junho de 2021 / Pauta do dia – com Lilian Amaral.

15h – Breve apresentação do projeto de Vídeo-cartas e seus desdobramentos no contexto do Projeto Mulheres Transformam os Museus – com Daniel Perseguim (coordenação Vídeo-cartas.

15h – Compartilhamento de experiências de educação social/comunitária – com Sandra Mara Salles e Siméia Mello Araújo – Museu Afro Brasil – SP, Camila Cardoso – Museu Territorial de Interesse da Cultura e da Paisagem Tekos Jopo’i  Perus/Jaraguá/Anhaguera – SP e Lucia Santana – Museu Paraense Emílio Goeldi – Belém / PA.

16 – Abertura para participação coletiva / escuta de outras experiências e referências – com Lilian Amaral + participantes / coletivos.

16h30 – Encerramento – com Lilian Amaral.

Museus participantes convidados

Sandra Mara Salles – Museu Afro Brasil – Coordenadora de Planejamento Curatorial no Museu Afro Brasil. Anteriormente foi educadora, coordenadora de projetos e membro do Conselho de Administração da mesma instituição. Graduada em História pela UFJF, Mestra em Antropologia Social pela École des Hautes Études en Sciences Sociales, desenvolve atualmente pesquisa de doutorado em História da Arte, na Unicamp, sobre o modernismo na arte africana.

Siméia de Mello Araújo – Museu Afro Brasil – Doutoranda em História, pela Universidade do Estado de Santa Catarina, e mestra em Língua Portuguesa, pela PUC de São Paulo, atualmente é coordenadora do Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil, diretora do Instituto Ella Criações Educativas e pesquisadora-associada ao AYA – Laboratório de Estudos Pós-Coloniais e Decoloniais da Udesc. É consultora na área de diversidade e inclusão.

Camila Cardoso – Museu Territorial de Interesse da Cultura e da Paisagem Tekos Jopo’i – Camila Cardoso é Palhaça, produtora cultural, arte educadora e Jongueira da Comunidade Jongo do Coreto. Atua na Comunidade Cultural Quilombaque, uma organização  localizada no bairro de Perus, onde coordena os projetos Museu Territorial de Interesse da Cultura e da Paisagem Tekos Jopo’i e a Agência de Turismo Queixadas, que promovem o desenvolve local sustentável no território Perus/Jaraguá/Anhanguera.

Lucia Santana – Museu Paraense Emílio Goeldi – Formada em Letras pela UFPA, Mestre em Estudos literários pela UFMG, Doutora em Museologia pela ULHT- Lisboa/ Portugal. Atua como pesquisadora na área de Museologia Social e Patrimônio no Museu Goeldi, onde faz parte do Programa de Estudos Costeiros da Amazônia, sendo representante  do MPEG  no Comitê da Reserva Extrativistas de Mãe Grande de Curuçá e da Associação Brasileira de Museus e Centros de Ciências.

MULHERES TRANSFORMAM OS MUSEUS | MÓDULO BRASIL

Lilian Amaral- Coordenação Brasil. Mulheres transformam os museus – Pós-Doutura em Arte, Ciência e Tecnologia pelo IA/UNESP e Pós-Doutora em Arte e Cultura Visual pela UFG/Universidade de Barcelona. Doutora em Artes pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) e Universidade Complutense de Madrid. Integrante do MediaLab BR/UFG e DIVERSITAS USP. Diretora da Red Internacional de Educación Patrimonial Contexto Iberoamericano e Equipe Diretora da RIED – Rede Iberoamericana de Artes Digitales y Electrónicas. É artista multimídia, Pesquisadora, Curadora e Arte-educadora. Investiga o lugar da Arte no imaginário Urbano Contemporâneo. Lider do Grupo de Pesquisa HolosCiudade http://www.espai214.org/holos/. Coordenadora Brasil Projeto intercontinental Mujeres cambian los museos. De la igualdad a la equidade.

Daniel Perseguim – Mulheres Transformam os Museus | Projeto Video-cartas – Mestre em Estética e Historia da Arte, designer de mídias de comunicação. Desenvolve criações e pesquisas nos campos da arte, educação e tecnologia por meio do texto, imagem, som e suas extensões. Coordena projeto de Vídeo-cartas no âmbito de Mulheres Transformam os Museus, integrando o Módulo Brasil.

Mais informações pelo site: https://www.mujerescambianlosmuseos.com/ ou pelo e-mail: mujerescambianlosmuseos@gmail.com.

Fonte: Mujeres Cambian los Museos