Nota de solidariedade

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, no seu conjunto e por intermédio da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico (UPPM) e do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), tem acompanhado com grande pesar a catástrofe que se abateu sobre o município e a população de Petrópolis nesta última terça-feira, dia 15 de fevereiro.

Centenas de mortos e desaparecidos e mais de mil desabrigados até o dia de hoje (18) mostram um quadro de preocupação humanitária e, assim, compreendemos que nossa solidariedade aqui deve se fazer presente, como uma força ética da cidadania e da responsabilidade social da solidariedade humana.

Como instituição comprometida com a Cultura e os bens patrimoniais do país, também reforçamos nesse ato, nossos laços de respeito e admiração com servidoras (es) e colaboradoras (es) por suas ações de proteção a colegas e pessoas do público presentes nos espaços do Museu Imperial e do Palácio Rio Negro.

O trabalho na Cultura deve caminhar junto à atenção a ser dada aos problemas urgentes na sociedade. Se pensamos em museus que servem para a sociedade, é urgente que essas instituições se envolvam com essas questões sociais prementes. O patrimônio salvaguardado pelos museus só faz sentido quando postos em diálogo com essas questões. Por isso, se posicionar frente a essas tragédias é papel tão importante aos museus quanto atuar e garantir a segurança dos acervos.

Reforçamos assim nossos sentimentos e solidariedade a essas pessoas dedicadas às vidas e à cultura, e que atuam bravamente nas questões que se abateram sobre a população de Petrópolis/RJ.