Nós, da Etiópia – recortes de uma viagem é destaque na Pinacoteca de ITANHAÉM

 A Pinacoteca de Itanhaém e o Museu de Arte Sacra de São Paulo – MAS/SP, por intermédio do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, exibem a mostra “Nós, da Etiópia – Recortes de uma Viagem”.  

A exposição é composta por registros de imagens de uma viagem do autor ao país, com representações fidedignas da diversidade humana, abundante em cores e formas: “o berço do mundo foi sendo esculpido e explodiu em minha imaginação com essa série onde busquei extrair o melhor da beleza das raças”. Há mais de 10 anos residindo no México, Daniel Taveira cria seus registros imagéticos buscando sempre o momento decisivo onde as lentes registram os detalhes do cotidiano construído com luzes, cores, formas, expressões e emoções.

No Omo Valley, região na Etiópia conhecida por sua cultura e diversidade, existem 46 grupos étnicos e tribos que incluem os Benna, Ari, Mursi, Bume, Kari, Tsemay, Konso, Hammer, Dassecnech e Borenna. Suas vidas são pouco afetadas pelo mundo exterior, e o que necessitam para subsistirem são extraídos da natureza.

A história da Etiópia está documentada como uma das mais antigas. Segundo descobertas recentes, a espécie Homo Sapiens, à qual pertencemos, seria originária dessa região, e daí se espalhou pelo mundo. Os restos mortais mais antigos de um ancestral humano já encontrado, estimados em cerca de cinco milhões de anos, foram descobertos no vale de Awash, na Etiópia. O fóssil mais famoso do mundo, conhecido por Lucy, com 3,2 milhões anos de idade, foi descoberto na mesma área em 1974.

“Enxergar no povo etíope a importante parte da criação que ele representa é um tributo superior a tudo o que a humanidade tem feito e construído nos últimos tempos. Sempre que fecho os olhos eles surgem, inusitadamente na minha mente, e inundam meu coração. E o que de fato desejo, é eternizar em Nós, da Etiópia – Recortes de uma Viagem”, as histórias de cada um desses seres”, define Daniel Taveira.

Daniel Taveira
Nasceu em Tocantinopolis, Tocantins, Brasil. Em 2010, depois de deixar de lado o Mestrado em Finanças pela Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, Brasil. Taveira mudou-se para o México, onde conheceu a renomada fotógrafa Nadine Markova e se tornou seu discípulo.

Estudando sob Markova, Taveira começou a perseguir o momento decisivo, onde suas lentes captariam a singularidade do cotidiano através da luz, cores, formas, expressões e principalmente emoções. Os retratos são representações pródigas da diversidade humana, suas paisagens e fotografias urbanas são prístinas em técnicas, abundantes, cheias de cores e formas.

Expõe seus trabalhos, resultado de intensas e minusciosas pesquisas, em grandes centros internacionais, publicos e privados. Possui vários premios internacionais e livros publicados, tais como: ANONYMOUS, Arte e Fotografia, Daniel Taveira e PRESENCIA AFRICANA, Fotografia e Poesia, UAQ – Universidad Autónoma de Querétaro

SERVIÇO

Nós, da Etiópia – Recortes de uma Viagem

Abertura: 15 de dezembro de 2021.

Duração: de 15 de dezembro a 06 de fevereiro de 2022

Local: Pinacoteca de Itanhaém

Endereço: Praça Carlos Botelho, 48 Centro – Itanhaém

Horários: De segunda a sábado, das 09 às 17h

Ingresso: Gratuito

Fonte: Museu de Arte Sacra de São Paulo