Museus Históricos e Pedagógicos: Roda de Conversa estimula atuação em rede

Com objetivo de reativar sua articulação enquanto rede, os Museus Históricos e Pedagógicos (MHPs) participaram, em 15 e 16 de abril, uma roda de conversa virtual com responsáveis diretos pela gestão de instituições nascidas na Rede de Museus Históricos e Pedagógicos de São Paulo.

O encontro teve 66 participantes, sendo 37 profissionais de Museus Históricos e Pedagógicos. Ao todo, 24 MHPs foram representados, o que corresponde a 53% das instituições consideradas ativas pelo SISEM-SP (Sistema Estadual de Museus de São Paulo), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, organizador do evento virtual juntamente com a organização social de cultura ACAM Portinari.

A Roda de Conversa: Museus Históricos e Pedagógicos – O futuro das instituições de pequeno e médio porte do interior paulista teve o intuito de discutir um novo perfil para as instituições e coletar dados atualizados sobre as mesmas, visando a fornecer subsídios ao SISEM-SP para o desenvolvimento de ações que supram, de fato, as novas necessidades desses museus. O evento foi contemplado com a participação de representantes de 36 municípios.

Uma pesquisa sobre os MHPs, desenvolvida para levantar dados sobre as instituições foi aplicada junto aos participantes. O resultado será divulgado em artigo a ser publicado nos canais de comunicação do SISEM-SP em junho. O texto trará informações gerais atualizadas sobre os Museus Históricos e Pedagógicos, seu processo de municipalização e novas perspectivas de atuação para estas instituições, tomando como base, para além das discussões promovidas ao longo da Roda de Conversa, os dados coletados por meio das respostas dos profissionais que atuam profissionalmente na rede de museus.

“A Roda de Conversa alcançou seus objetivos principais na medida em que atuou como ação facilitadora da interlocução entre o SISEM-SP e as instituições integrantes da Rede de Museus Históricos e Pedagógicos, além de fomentar a troca de experiências e o reencontro entre os profissionais desses museus, já há muito distantes em virtude do período de isolamento social ocasionado pela pandemia”, comenta Davidson Kaseker, diretor do Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus  (GTC/SISEM-SP).

Fonte: SISEM-SP