Jaú recebe a exposição itinerante “Descobertas: Olhares de uma residência artística no Juquery”

Mostra reúne trabalhos resultantes de uma residência de dez dias realizada no antigo hospital psiquiátrico de Franco da Rocha; dentre as obras estão a do artista de Bauru, Marcelo Bressanin

De 6 de setembro a 6 de outubro, o Museu Municipal José Raphael Toscano, em Jaú, recebe a exposição itinerante gratuita “Descobertas: Olhares de uma residência artística no Juquery”. A mostra reúne trabalhos de cinco artistas e é resultado de uma residência artística realizada em 2018, no antigo hospital psiquiátrico de Franco da Rocha, o Juquery.

A residência ocorreu durante dez dias como uma das ações do primeiro festival de artes Soy Loco Por Ti Juquery. Os trabalhos desenvolvidos pelos artistas durante o tempo que estiveram vivendo dentro do hospital fizeram parte da exposição do festival.

Agora, esses mesmos trabalhos também poderão ser conferidos por meio da exposição itinerante, que já passou por Bauru, terra do artista Marcelo Bressanin, autor da instalação sonora “Escutar o Azul”. Criada originalmente como uma obra site specific que dialoga com o espaço e as memórias do Complexo Hospitalar Franco da Rocha, foi inspirada por entrevistas da equipe técnica do hospital. A obra aborda uma prática terapêutica alternativa que promove a condução de pacientes acamados para passeios ao ar livre. Ao deitarem em uma maca hospitalar para experimentar a obra, os visitantes assumem o ponto de escuta dos pacientes e transferem seu foco de atenção para um ângulo pouco comum no cotidiano: o mirar/escutar desde acima, rompendo as relações de orientação espacial convencionais. A instalação apresenta ainda sonoridades criadas a partir da transdução digital da faixa de frequência física da cor azul celeste em sons gerados sinteticamente.

Também farão parte da exposição itinerante “Descobertas: Olhares de uma residência artística no Juquery”, a série “Sudários”, monitipias e estratigrafias impressas em tecidos, em diversos tamanhos, e a vídeo-projeção “Luz Corpo Transcendência: Performatividade”, ambas por Edmar Almeida, artista interdisciplinar que dedica suas pesquisas à arte gráfica e performatividade e suas relações com outras linguagens, em instalações e obras cinéticas.

Outro destaque da mostra será o trabalho de Marilia Vasconcellos, artista plástica e fotógrafa especializada em retrato, que apresenta a Série “Retratos Botânicos”, um ensaio que trabalha a relação criada com as atuais e ex-funcionárias do Complexo à manufatura de adereços de plantas especialmente colhidas no Juquery.

Ainda fará parte da mostra a série “Do lado de cá, olhares através do Juquery”, com desenhos pastel em papel por Isabel Bei. Nas obras, a artista, que possui trabalhos expostos em acervos públicos como o da Pinacoteca do Estado de São Paulo, apresenta um conjunto de desenhos feitos a partir da observação dos espaços do complexo por meio de suas janelas, portas e frestas. Do recorte e enquadramento arquitetônico, Isabel investiga graficamente espaços que o corpo vê, mas não ocupa.

A série “Marcas, História e Memórias”, em tinta acrílica sobre tela e gravuras, por Cris Proença também faz parte da exposição itinerante. Em suas obras, a artista retrata memórias de infância que ocorreram no local, contando com vivências passadas pelo lugar onde seus pais trabalharam e onde foi, literalmente, criada e educada, partindo desde a creche até a antiga pré-escola localizados no Juquery.

A exposição itinerante “Descobertas: Olhares de uma residência artística no Juquery” também contará com as oficinas de monotipia Sudários das descobertas, com Edmar Almeida, no dia 7 de setembro, das 10h às 13h;  de pintura Memórias e histórias, com Cris Proença, no dia 7 de setembro, das 14h às 17h e oficina Adereços botânicos, com Marília Vasconcellos, no dia 8 de setembro, das 10h às 13h. Todas as oficinas são gratuitas, com inscrições presenciais no Museu Municipal de Jahu ou pelo telefone (14) 3622-8569.

Os interessados em conferir os trabalhos da mostra devem ir até o Museu Municipal José Raphael Toscano de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h30 e das 13h às 17h.

A exposição foi selecionada pelo Edital de Chamada Pública para Exposições Itinerantes da ACAM Portinari realizado em parceria com o Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP),

SISEM-SP

O Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, congrega e articula os museus paulistas, com o objetivo de promover a qualificação e o fortalecimento institucional em favor da preservação, pesquisa e difusão do acervo museológico do Estado.

ACAM Portinari

Fundada em 27 de novembro de 1996, a ACAM Portinari (Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari) administra, em parceria com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, três instituições museológicas no interior pertencentes ao Governo do Estado: Museu Casa de Portinari (Brodowski), Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuíre (Tupã) e Museu Felícia Leirner/Auditório Claudio Santoro (Campos do Jordão). A ACAM, que tem sua sede em Brodowski, tem como principal objetivo o desenvolvimento da área cultural, particularmente a museológica, por meio das colaborações técnico-operacional e financeira. A instituição também apoia as ações do SISEM-SP (Sistema Estadual de Museus), com quem realiza importantes iniciativas, como oficinas de capacitação para museus, oficina de ensino à distância e, ainda, o Encontro Paulista de Museus.

SERVIÇO

Exposição itinerante “Descobertas: Olhares de uma residência artística no Juquery”

Onde: Museu Municipal José Raphael Toscano (Avenida João Ferraz Neto, 201 – Centro, Jaú)

Quando: 6 de setembro a 6 de outubro, de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h30 e das 13h às 17h

Informações: (14) 3626-8569

Gratuita