Governo de SP anuncia próximos eventos do Programa Modernismo Hoje

O Governo de São Paulo anunciou as próximas atividades do Programa Modernismo Hoje, iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa com a Secretaria de Turismo e Viagens que celebra o centenário da Semana de Arte Moderna e reúne 270 atividades culturais das instituições do Estado — 186 (69%) já foram realizadas e 84 estão programadas. Um investimento total de R$ 50 milhões e quatro eixos articulados: programação cultural, Agenda Tarsila, Fomento a projetos de Articulação institucional.

Os destaques de 2022 ficam por conta de “Modernismo. Destaques do Acervo”, na Pinacoteca de SP (até 20 de dezembro), com 134 obras de artistas modernistas que fazem parte do acervo do museu; a mostra “O Atelier de Brecheret”, no Museu Catavento, sobre a vida e a obra de Victor Brecheret (10 de fevereiro a 31 de março de 2022).

“Pilares de 22”, no Memorial da América Latina, com caricaturas de artistas brasileiros que influenciaram o modernismo na América Latina (13 de fevereiro a 13 de abril); a exposição “Esse Extraordinário Mário de Andrade”, no Museu Afro Brasil (25 de fevereiro a 30 de junho), e a projeção mapeada “100 anos de Modernismo / São Paulo celebra a Semana de 22”, do Estúdio Bijari, na fachada do Palácio dos Bandeirantes (13 a 17 de fevereiro) também merecem destaque.

A partir de abril, estão previstas a inauguração da exposição “A Arte Sacra dos Modernistas” no Museu de Arte Sacra de São Paulo, com obras de artistas modernistas criadas a partir da religiosidade e da fé; da galeria multimídia do Museu Casa de Portinari (Brodowski-SP), apresentando as obras de Candido Portinari reunidas em seu Catálogo Raisonné, e da mostra multimídia e interativa “100 Anos Modernos” no MIS, com curadoria de Marcello Dantas.

“É fundamental afirmar a potência e o caráter transformador da arte e da cultura. O Programa Modernismo Hoje traz a Semana de Arte Moderna, um patrimônio do Brasil, para a agenda da sociedade para que as pessoas conheçam e interajam com o tema. Também queremos deixar um legado, como a nova Casa Mário de Andrade”, afirmou o secretário de Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão.

Outro projeto que será inaugurado até dezembro deste ano é a ampliação da Casa Mário de Andrade, museu que foi casa do escritor modernista na Barra Funda, zona oeste da capital. O local deve sediar um complexo sobre o modernismo, com áreas expositivas, núcleo educativo, sala multimídia e acervo. No investimento de R$ 8,6 milhões, está prevista ainda a construção de um auditório com 80 lugares, café e loja.

“Modernismo. Destaques do acervo”, da Pinacoteca de SP foi apresentada em visita guiada logo após o anuncio da programação.  São 134 trabalhos obras do museu ligadas ao tema, entre pinturas históricas, como Amigos, de Di Cavalcanti, Antropofagia e São Paulo, de Tarsila do Amaral; Auto-retrato e Portadora de Perfume, de Victor Brecheret; Bananal, de Lasar Segalli; Casal na varanda, de Cícero Dias e Dois Irmãos, de Ismael Nery.

Na programação virtual, a plataforma #CulturaEmCasa vai contar a história dos modernistas por meio de uma projeção mapeada na fachada do Palácio dos Bandeirantes. Também será possível assistir, de 13 a 19 de fevereiro, ao vivo, as projeções na própria sede do Governo de São Paulo, que envolvem imagens de importantes ícones do modernismo – com iconografia, obras e alegorias inspiradas na produção artística da época.

Agenda Tarsila e fomento

Plataforma que reúne 500 atividades on-line e presenciais das instituições públicas e da sociedade civil, além de um vasto conteúdo relacionado ao tema modernismo, a Agenda Tarsila foi iniciada em 9/2021. Até o momento, o portal tem 100 mil usuários únicos compilados e 9 milhões de usuários alcançados em redes sociais.

No eixo Fomento, o ProAC Editais 2021 investiu R$ 1,5 milhão para um edital específico destinado a projetos relacionados ao tema modernismo. Foram 494 projetos inscritos, sendo 16 selecionados (dez do interior e seis da capital).

Fonte: Secretaria de Cultura e Economia Criativa de SP