EPMi Vale do Paraíba e Litoral atraiu representantes de 19 municípios de São Paulo

Programação teve a conferência “Gestão museológica: propósitos, parâmetros e práticas”, bem como apresentação de painéis e oficinas

O Encontro Paulista de Museus itinerante Vale do Paraíba e Litoral (EPMi Vale do Paraíba e Litoral), realizado no Sesc São José dos Campos, nos dias 27 e 28 de novembro, contou com a participação de representantes de 19 municípios da macrorregião.

Realizado pelo Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, em parceria com a ACAM Portinari, o evento teve a participação de 83 profissionais da área de museus das cidades de Brodowski, Caraguatatuba, Cruzeiro, Guararema, Guaratinguetá, Guarujá, Guarulhos, Jacareí, Lorena, Paraibuna, Pindamonhangaba, Praia Grande, Ribeirão Preto, Santos, São Bento do Sapucaí, São José dos Campos, São Paulo e Taubaté.

O objetivo do encontro é debater assuntos relacionados a infraestrutura, segurança, gestão e governança de museus, além de estimular a troca de experiências entre os profissionais que atuam na área.

O secretário municipal de Cultura e Turismo de Lorena, Roberto Bastos de Oliveira Júnior fez questão de participar do Encontro. “Primeiramente, quero cumprimentar ao SISEM-SP pela iniciativa de itinerância do evento, pois faz com que tenhamos mais perto de nossa cidade esse tipo de experiência e troca de informações tão importantes para o desenvolvimento do setor em nossa localidade. Queremos aproveitar o melhor de cada oportunidade como a de hoje e de amanhã, com os cursos, para que possamos fazer a diferença em nossa cidade e região”, afirma.

A itinerância também foi um dos pontos destacados por Janderson Brasil Paiva, do Museu Felícia Leirner, de Campos do Jordão. “É excelente porque consegue atingir pessoas que não têm a oportunidade de estar na Capital, no EPM. Sabemos que a rotina de museus é bem atribulada e nem sempre todos podem se locomover até São Paulo para participar. Essa atitude de levar para o interior facilita o acesso às importantes discussões e trocas de informações que ocorrem durante o Encontro”, finaliza.

A agenda do primeiro dia, dedicada a conferência e painéis, foi aberta pela gerente do Sesc, Cláudia Maria da Silva Righetti, que destacou o trabalho da instituição e a importância de parcerias com eventos como o EPMi. Participaram da abertura a diretora executiva da ACAM Portinari, Angelica Policeno Fabbri, o diretor do Grupo Técnico de Coordenação do SISEM-SP, Davidson Kaseker e o diretor de Cultura e Patrimônio da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, Washington de Freitas.

Angélica Fabbri apresentou a conferência “Gestão museológica: propósitos, parâmetros e práticas”, que abordou diversos aspectos com o propósito de facilitar a tomada de decisões que levem à consecução da missão do museu, ao cumprimento de seu mandato e à execução de seus objetivos de curto, médio e longo prazos para cada uma de suas funções.

Em seguida, Luiz Fernando Mizukami, do grupo técnico de coordenação do SISEM-SP falou sobre a atuação do Sistema na Macrorregião Vale do Paraíba e Litoral.

No período da tarde, foram apresentados dois painéis. O primeiro foi “Infraestrutura e segurança”, com Lucas Melo Ferreira e Marcia Egas (Museu de Arte Sacra de Santos), Lúcia Helena (Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande) e Hawiza Banheza (Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba) sob mediação de Beatriz Royer (Representante Regional do SISEM-SP para Baixada Santista). O painel “Gestão e governança” teve participação de Thaís Moron (Museu de Pesca), Marina Silveira (Museu Felícia Leirner) e Diana Poepcke (Museu de São Luís do Paraitinga/Casa Osvaldo Cruz).

O segundo dia do EPMi Vale do Paraíba e Litoral é inteiramente dedicado a três oficinas gratuitas: “Rotinas de manutenção em museus”, com Denis de Blasis (Fundação Energia e Saneamento); “CEM-SP: gestão de segurança de acervo”, com Michael Argento e Otávio Pereira Balaguer (ambos da equipe ACAM Portinari) e “O design de experiência como estratégia de aproximação dos públicos”, com o consultor cultural André Fonseca.

Fonte: SISEM-SP