EPMi Nordeste: rede de troca e apoio mútuo

Itinerância é ressaltada pelos participantes como fundamental para maior participação de profissionais do interior

Ampliação da troca de conhecimento e experiências, formação de redes de apoio mútuo, além do fortalecimento, valorização e desenvolvimento dos museus paulistas. Essas foram as impressões de participantes do Encontro Paulista de Museus itinerante Nordeste (EPMi Nordeste), realizado dias 27 e 28 de fevereiro, no SESC Ribeirão Preto – com presença de 28 municípios.

Iniciativa do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, em parceria com a ACAM Portinari, a ação é a primeira de uma série de encontros que ocorre este ano em seis macrorregiões paulistas focados em debates sobre gestão, governança, infraestrutura e segurança em museus.

Confira abaixo o depoimento de palestrantes, realizadores e demais profissionais presentes no EPMi Nordeste.

Isabella Pessotti, secretária de Cultura de Ribeirão Preto

Nós da Secretaria Municipal da Cultura gostaríamos de agradecer imensamente o Governo do Estado de São Paulo, através da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, o SISEM-SP e a ACAM Portinari pelo Encontro Paulista de Museus itinerante Nordeste (EPMi Nordeste). O evento nos ensinou a fortalecer as redes com os museus da região e integrar os fazeres museológicos de preservação da história, da tradição, da cultura. Aprendemos muito e proporcionamos este aprendizado para toda a macrorregião, dada a troca e a possibilidade de se encontrar diversos dirigentes, secretários e gestores de Cultura neste espaço proporcionado pelo EPMi Nordeste.

O encontro promoveu a integração, comunicação e formação de redes de apoio mútuo entre os museólogos, historiadores e profissionais que tocam os museus no interior. Ele é de grande importância para Ribeirão Preto, para a macrorregião, para a Região Metropolitana e para todo o Estado de São Paulo, por ser pioneiro e acontecer fora da capital. Temos que agradecer muito à Secretaria de Estado da Cultura e Economia Criativa por proporcionar a vinda da equipe do SISEM-SP e da ACAM Portinari a Ribeirão Preto.

Beatriz Cavalcanti de Arruda, historiadora, museóloga, membro do Conselho Internacional de Museus (ICOM)

As políticas museológicas promovidas pelo SISEM SP ganharam maior capilaridade com a versão itinerante do Encontro Paulista de Museus. O EPMi Nordeste já demonstrou sua potência para contribuir para a estruturação, valorização e desenvolvimento dos museus paulistas com o alto nível dos debates e compartilhamento de casos sobre governança e infraestrutura. Vida longa ao SISEM-SP e ao EPMi!

Thais Creolezio, agente cultural da Prefeitura de Jaboticabal, lotada no Museu Histórico de Jaboticabal “Aloísio de Almeida”

A participação no EPMi foi extremamente importante para o compartilhamento de conhecimentos, experiências e práticas museológicas desenvolvidas em museus de pequeno, médio e grande porte, que possuem realidades muito distintas, apesar de estarem numa mesma região geográfica.

Além disso, o EPMi, pela sua realização em diferentes regiões do Estado, proporciona uma maior participação de profissionais de museus e instituições que têm a oportunidade de se fortalecerem em rede.

Rodrigo Touso, historiador do Centro Municipal de Memória (CEMM), que mantém o Museu da Cidade, em Sertãozinho, e representante regional da RR Ribeirão Preto do SISEM-SP

O Encontro Paulista de Museus, nessa primeira versão itinerante, ocorrida na região Nordeste do Estado, em Ribeirão Preto, foi um espaço de aprendizado e encontro. Aprendizado sobretudo sobre gestão de museus e segurança de acervos, e encontro de trabalhadores da área de museus e da cultura em geral – um momento de troca de experiências e renovação da energia para o trabalho diário.

Alessandra Baltazar, responsável pelo Museu Histórico e Pedagógico Dr. Washington Luis, em Batatais

O EPMi Nordeste foi maravilhoso em vários sentidos. Primeiro, pelo fato de trazer a mesma qualidade e perfil do EPM para o interior, possibilitando que mais pessoas e cidades participem do evento.

Um segundo ponto a ser reconhecido e parabenizado é o envolvimento e comprometimento do SISEM-SP em manter o grupo museológico unido e firme em seus propósitos e ações.

Por fim, parabenizo também a qualidade das palestras e oficinas que trataram, de forma objetiva, os principais temas vinculados a gestão e segurança em museus.

Angelica Fabbri, diretora executiva da ACAM Portinari

Quando valorizamos os museus, prestigiamos a cultura e contribuímos para o nosso desenvolvimento, seja ele na esfera do turismo e criação de empregos, seja na educação ou na economia. O EPMi Nordeste foi uma importante iniciativa para a nossa macrorregião, pois revelou a potência do nosso setor e demonstrou o valor do patrimônio que representamos diariamente.

Prova disso foi a receptividade do público, disposto a debater sobre a profissionalização do segmento museal. Durante o evento, percebemos que podemos trabalhar em grupo, mesmo em diferentes regiões e distintos estágios dos espaços culturais. Encontros como este asseguram os nossos direitos culturais e constitucionais e nos ajudam a defendê-los. É gratificante ver a mobilização de todos os museus para ações como esta.

Sinto-me duplamente honrada e feliz pela ACAM Portinari (Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari) ser parceira da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP) e, ainda, por ter participado profissionalmente dessa iniciativa, e de outros importantes projetos, para o fortalecimento dos museus paulistas.

Davidson Kaseker, diretor do Grupo Técnico de Coordenação do SISEM-SP

O evento foi um sucesso, tivemos um comparecimento muito expressivo pela quantidade de museus que temos nesta região. Isso prova que realmente esta era uma demanda do setor e a itinerância facilitou a participação de mais pessoas. O EPMi Nordeste manteve o padrão do nosso já tradicional EPM realizado na capital, contando com palestrantes, debatedores e oficineiros altamente capacitados e, sobretudo, oportunizou a troca de experiências e a discussão de problemas concretos vividos no cotidiano dos profissionais presentes. Temos certeza de que os próximos EPMis também terão resultados muito positivos.

Fonte: SISEM-SP