Conheça a importância da Comissão Consultiva para a realização do 10EPM

Composto por representantes de órgãos de referência na museologia, grupo indica palestrantes, formato, atividades paralelas e programação do evento

De 18 a 20 de julho, o Memorial da América Latina receberá especialistas de todo o Estado para participar da 10ª edição do Encontro Paulista de Museus (10EPM). O maior encontro de museus paulistas, no entanto, começa a ser pensado e preparado muito antes – tarefa a cargo da Comissão Consultiva do EPM, composta por representantes da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo e de instituições parceiras de ampla referência na área museológica.

Instituída desde a 7ª edição do EPM, a comissão é responsável por refletir sobre a programação e parcerias possíveis para a realização do evento. “A Comissão Consultiva opina sobre o tema a ser tratado no EPM, indica nomes de palestrantes, discute o formato, sugere atividades e pondera a respeito da programação final”, explica o responsável pela coordenação da programação do 10EPM, Luiz Mizukami.

Ao longo dos anos, o colegiado teve diferentes composições. Atualmente, a comissão é composta por representantes do Comitê Brasileiro do ICOM (International Council of Museums); do Conselho Regional de Museologia da 4ª Região (COREM4R); Centro de Pesquisa e Formação do SESC-SP (CPF SESC-SP); Rede de Educadores de Museus de São Paulo (REM-SP); Acervo Artístico-Cultural dos Palácios; Assessoria de Museus da Reitoria da USP; ACAM Portinari; além de várias instâncias ligadas à Secretaria da Cultura do Estado (SEC-SP), como a Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico (UPPM); Grupo de Preservação do Patrimônio Museológico (GPPM); Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus (GTC SISEM-SP); e Assessoria Internacional da SEC-SP.

Assim que o orçamento para cada edição do EPM é definido, o grupo reúne-se presencialmente pelo menos três vezes, intercaladas com discussões via internet, por e-mail. Para o 10EPM, a primeira reunião da Comissão Consultiva foi realizada ainda no segundo semestre de 2017. Com isso, já no começo deste ano, toda programação havia sido concebida – permitindo, dessa maneira, o início do envio dos convites aos profissionais indicados.

Mizukami frisa que a comissão permite um diálogo profícuo e amplo sobre os rumos do evento, ampliando, assim, a reflexão sobre o tema a ser tratado. “A Comissão Consultiva permite a vinda de contribuições externas à Secretaria da Cultura do Estado e amplia a validação de um evento que se configura como ação da política pública para os museus.”

10EPM

Com o tema Gestão e Governança, um dos pilares do Cadastro Estadual de Museus (CEM-SP), o EPM conta com presença anual de mais de mil participantes, convidados nacionais e internacionais de reconhecida importância no setor. A iniciativa é do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura do Estado e em parceria com a organização social de cultura ACAM Portinari.

Em seu 10º ano, o encontro consolida-se como espaço de qualificação àqueles que trabalham, pesquisam e vivenciam o dia a dia dos museus. “O EPM configura-se como um verdadeiro disseminador de ideias e propostas e é hoje uma referência na área de museus que se estende além das fronteiras do Estado”, comenta Davidson Kaseker, diretor do Sistema Estadual de Museus de São Paulo.

Fonte: SISEM-SP