Acessos ao site do SISEM-SP quase dobram em um ano

Números passaram de 30 mil para 59,2 mil no comparativo entre janeiro a abril de 2017 com o mesmo período em 2018

Ser referência para especialistas, profissionais e estudantes do setor museológico. Esses são os compromissos do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), instância da Secretaria da Cultura do Estado, em seus diversos meio de atuação – entre eles, a internet. Tanto em seu portal, quanto nas redes sociais, os números crescentes mostram o reconhecimento da missão do SISEM-SP por parte dos usuários.

De acordo com o relatório de visitação, de janeiro a abril deste ano, o site do SISEM-SP atingiu 59,2 mil acessos. A quantidade é 97,3% superior aos 30 mil acessos realizados no mesmo período de 2017.
Outro dado relevante é que o percentual de novos usuários também aumentou. Nos quatro primeiros meses de 2018, tal número chegou a 79,3%. Em igual período do ano passado, 66,9% visitaram o site do órgão pela primeira vez.

A soma total de usuários do portal cresceu 78% no comparativo entre os mesmos períodos – passando de 8,5 mil para 15,2 mil.

“O site do SISEM-SP é uma extensão virtual de nossas atividades. Lá é possível encontrar, por exemplo, detalhes de todas as edições do Encontro Estadual de Museus, saber as novidades do setor, bem como consultar e baixar materiais de referência na Museologia. Além disso, é por meio de nosso portal que é feito o acesso ao Cadastro Estadual de Museus, ferramenta fundamental para qualificação de todas as instituições museológicas paulistas”, diz o diretor do Grupo Técnico de Coordenação (GTC) do SISEM-SP, Davidson Kaseker.

O relatório comprova a argumentação: em março e abril de 2017, foram baixados pelo portal 131 obras de referência; em igual período deste ano, foram 360 – crescimento de 174,8%.

Redes sociais

O avanço também é significativo nas redes sociais. No Facebook, em abril de 2018, a página do SISEM-SP chegou a 8.029 curtidas, quantidade 16,8% superior às 6.874 do mesmo mês do ano passado.

No twitter, as impressões nos quatro primeiros meses deste ano já superam todas as de 2017, saindo de 30,9 mil para 31,2 mil. No YouTube, o maior crescimento de todos: 616%, diferença entre as 417 visualizações de janeiro a abril do ano passado e as 2,9 mil de igual período em 2018.

“Trata-se de um desempenho que merece ser celebrado, pois é resultante do estudo e trabalho de anos de engajamento de vários profissionais a serviço da Museologia”, conclui Kaseker.

Fonte: SISEM-SP