Ação “Sonhar o Mundo” mobiliza museus paulistas em defesa dos Direitos Humanos

Já estão abertas inscrições de propostas de programação para iniciativa que ocorre de 10 a 16 de dezembro

 

A Secretaria da Cultura do Estado, por meio do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), convida todas as instituições museológicas paulistas a participarem da edição 2018 da campanha “Sonhar o Mundo”. A ação, realizada pelo quarto ano consecutivo, ocorre de 10 a 16 de dezembro – semana que contempla o Dia Internacional dos Direitos Humanos (10/12). As inscrições de propostas de programação já estão abertas.

A campanha tem por objetivo promover e realizar ações em defesa dos direitos humanos, contra o preconceito e a favor da igualdade. Além disso, este ano, a iniciativa celebra os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Instituições interessadas em participar da campanha devem acessar o Manual de Orientação (baixe no link a seguir), que possui informações sobre como inscrever a programação de seu museu e realizar a divulgação padronizada da ação nas redes sociais. As inscrições devem ser feitas até 5 de dezembro.

SonharoMundo_2018-Manual-de-Orientação-2.pdf (52 downloads)

“Sonhar o Mundo” conta com participação de todos os 19 museus da Secretaria da Cultura do Estado, bem como de instituições do interior e litoral com interesse e práticas voltados à luta pelos Direitos Humanos.

“A campanha ‘Sonhar o Mundo’ é um marco dentro do campo de atuação do SISEM-SP. Ao lado do Encontro Paulista de Museus, trata-se de nossa ação mais abrangente, capaz de mobilizar instituições diversas, situadas em todo Estado. Esse engajamento dos museus em prol dos Direitos Humanos é fundamental para os dias atuais”, observa o diretor do Grupo Técnico de Orientação do SISEM-SP, Davidson Kaseker.

Acompanhe ainda postagens nas redes sociais com a hashtag #SonharoMundo para conferir mais detalhes da ação.

“Sonhar o Mundo”

Tendo como mote o Dia Internacional dos Direitos Humanos (10/12), a campanha “Sonhar o Mundo” parte do pressuposto de que os museus paulistas devem atuar como instrumentos de transformação social.

Realizada pelo quarto ano consecutivo pelo SISEM-SP, a ação busca estimular os museus paulistas a desenvolverem práticas ligadas aos Direitos Humanos – criando-se, assim, uma grande rede de mobilização.

Reconhecimento

A Comissão de Avaliação de Boas Práticas da Prefeitura de São Paulo concedeu à campanha “Sonhar o Mundo” o Selo Municipal de Direitos Humanos e Diversidade nas categorias “Imigrantes”, “LGBTI” e “Pessoas em Situação de Rua”.

Confira AQUI a lista completa dos contemplados.

Fonte: SISEM-SP