Museus: territórios de experimentos e de sonhos

Maria Ignez Mantovani Franco*

ENG | ESP

A celebração do 10º Encontro Paulista de Museus é uma conquista importante para a museologia paulista, que encoraja e inspira a todos na busca incessante da relevância e sustentabilidade de nossos museus.

Desde a criação do Sistema de Museus do Estado de São Paulo (1986), hoje SISEM, os museus se articulam de forma colaborativa em suas regiões e, em conjunto, encontrando sinergias capazes de potencializar suas ações.

Neste ano em que o Dia Internacional de Museus é dedicado ao tema “Museus Hiperconectados: novas aproximações, novos públicos”, temos que nos voltar à compreensão das interações, das aproximações, das colaborações e dos diálogos entre museus, em conexão com seus diversos públicos.

A base midiática que envolve o nosso milênio determina um novo compasso temporal, novos lócus de experimentos, inspirações e insumos, com capacidade de articulação entre o museu, suas redes, suas múltiplas expectativas e esferas de realização.

Trata-se, portanto, de gerir relações em tempo real, de articular novas formas de abordagem, de escuta, de gestão do conhecimento, de mobilização e compartilhamento entre nossos públicos, de descobertas de novas formas de gestão e de aperfeiçoamento de nossos museus.

Na era das fake news, os museus podem se transformar em essências, em oásis de vivencias, em lugares de memória, em teias capazes de entrelaçar diferentes narrativas, envolvendo distintos atores sociais. Lugares jamais apaziguados, incapazes de se amalgamar ou se alinhar, são territórios inquietos, voltados simultaneamente para o ontem, e para o agora, com capacidade de indagar e interpretar continuamente suas coleções. Museus são lugares de sonho, de afeto, de memórias e de intuir o futuro –  dúbio, incerto, mas quem sabe, mágico!

Estão todos convidados a refletir e a sonhar durante o 10º Encontro Paulista de Museus!


Maria Ignez Mantovani Franco é doutora em Museologia pela Universidade Lusófona em Portugal (2009). Atualmente, é diretora da empresa EXPOMUS, foi Presidente do ICOM Brasil, entre 2012 e 2018. Integrava a Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo no momento da criação do SISEM-SP (1986).