Memorial da Resistência de São Paulo e Museu Afro Brasil discutem antirracismo e diversidade

A atividade gratuita compõe a programação do 12° Encontro Paulista de Museus

O Memorial da Resistência de São Paulo e o Museu Afro Brasil, instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, realizam em parceria a visita integrada Memórias em Diálogo: antirracismo e diversidade, no dia 11 de novembro, sexta-feira, das 9h30 às 13h30, como programação complementar ao 12º Encontro Paulista de Museus.

A partir de ferramentas lúdicas, os participantes serão convidados a explorar as exposições de forma a refletir sobre racismo, memória afro-brasileira, religiosidade, branquitude, luta antirracista e diversidade humana. As atividades conduzidas pelos Núcleos de Educação das instituições serão iniciadas no Museu Afro Brasil. Para o segundo momento, um ônibus conduzirá o público ao Memorial da Resistência.

Os interessados devem se inscrever pela plataforma INTI do Museu Afro Brasil pelo link museuafrobrasil.byinti.com .

Programação

9h30 às 11h30 – Boas-vindas, visita e oficina no Museu Afro Brasil

11h30 às 12h – Translado para o Memorial da Resistência de São Paulo

12h às 13h30 – Acolhimento e visita lúdica à exposição Memórias do Futuro: cidadania negra, antirracismo e resistência

Serviço

Memórias em Diálogo: antirracismo e diversidade

Data e horário: 11/11, das 9h30 às 13h30

Locais: Museu Afro Brasil e Memorial da Resistência de São Paulo

Endereço: Parque Ibirapuera, Portão 10 (Estacionamento pelo Portão 3)

Inscrições: museuafrobrasil.byinti.com

Atividade gratuita

Sobre o Museu Afro Brasil

O Museu Afro Brasil é uma instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo administrada pela Associação Museu Afro Brasil – Organização Social de Cultura. Inaugurado em 2004, a partir da coleção particular do seu fundador, Emanoel Araujo, o Museu Afro Brasil é um espaço de história, memória e arte.

Localizado no Pavilhão Padre Manoel da Nóbrega, dentro do mais famoso parque de São Paulo, o Parque Ibirapuera, o Museu conserva, em cerca de 12 mil m2, um acervo museológico com mais de 8 mil obras, apresentando diversos aspectos dos universos culturais africanos e afro-brasileiro e abordando temas como religiosidade, arte e história, a partir das contribuições da população negra para a construção da sociedade brasileira e da cultura nacional. O museu exibe parte deste acervo na exposição de longa duração e realiza exposições temporárias, atividades educativas, além de uma ampla programação cultural.

Sobre o Memorial da Resistência de São Paulo

O Memorial da Resistência de São Paulo tem como missão a valorização e a preservação das memórias de repressões e resistências políticas no Brasil republicano (de 1889 até a atualidade), especialmente no período da ditadura civil-militar (1964-1985). Este trabalho é realizado por meio da educação, da pesquisa, e da organização de exposições temáticas norteadas pela defesa da cidadania, da democracia e dos direitos humanos. Entre 1940 e 1983, funcionou no edifício que hoje abriga o Memorial o Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo (DEOPS/SP), uma das polícias políticas mais truculentas do país, fazendo do espaço museal um local com enorme valor histórico e simbólico.