A Campanha #SonharoMundo foi concebida como uma iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, por meio da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico e do Sistema Estadual de Museus, realizada com a articulação do Memorial da Resistência, Museu Afro Brasil, Museu da Diversidade Sexual, Museu da Imigração, Museu Índia Vanuíre, Memorial da Inclusão e da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Buscando articular e mobilizar os museus para questões relacionadas aos Direitos Humanos, partindo do pressuposto de que eles devem atuar como instrumentos de transformação social. A atividades da Campanha ocorreram ao longo do ano, com a realização de curso sobre Direitos Humanos, sensibilização sobre o tema nas mídias sociais e, na semana do Dia Internacional dos Direitos Humanos, programação diversa nos museus paulistas. Tais ações visavam reconhecer a contribuição dos museus para a formação de uma mentalidade coletiva, sensibilizando para a solidariedade, o respeito à diversidade cultural, o combate ao preconceito, à discriminação e à violência. Saiba mais sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos na página da Organização das Nações Unidas sobre o tema.

Em 2020, a campanha #SonharoMundo foi convertida em um programa, buscando assim garantir a perenidade de ações ao longo do ano. Para isso, foi criada uma Comissão Consultiva , formada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, os museus articuladores, o Museu do Futebol e Museu de Arte Sacra de São Paulo, agregados por conta de suas participações ao longo das edições anteriores da campanha, e a Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo, parceira na ação de capacitação de 2019. Esta comissão organizou um calendário com programações específicas com o intuito de debater de forma mais abrangente a relevância dos museus na defesa dos Direitos Humanos, elegendo datas para marcar discussões interseccionais e ampliar o debate sobre os temas entre os museus, seus profissionais e seus públicos. As datas escolhidas para compor as programações especiais dos museus participantes são: Dia Internacional das Mulheres (8 de março), Dia Internacional dos Museus (18 de maio), Dia Mundial do Refugiado (20 de junho), Dia do Imigrante (25 de junho), Dia do Orgulho LGBTI+ (28 de junho), Dia Internacional dos Povos Indígenas (9 de agosto), Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência (21 de setembro), Dia da Consciência Negra (20 de novembro), Dia Internacional da Pessoa com Deficiência (3 de dezembro) e o Dia Internacional dos Direitos Humanos (10 de dezembro).


Histórico

A primeira edição ocorreu entre 8 e 13 de dezembro de 2015. Os primeiros museus articuladores (Memorial da Resistência, Museu Afro Brasil, Museu da Diversidade Sexual, Museu da Imigração e Museu Índia Vanuíre) protagonizaram a iniciativa por meio de uma programação cultural contemplando exposições, debates, visitas educativas e, juntos, realizaram uma oficina de arpillera, técnica coletiva chilena de bordado, com participantes convidados ligados aos movimentos sociais relacionados aos temas de cada um dos museus, como representantes das comunidades indígenas Krenak e Kaingang, dos novos movimentos migratórios, ex-presos políticos e movimento LGBT.

Em 2016 a semana #SonharoMundo ocorreu entre os dias 5 e 11 de dezembro e teve como slogan “Enfrentando nossos preconceitos” e hashtag “XôPreconceito”. Houve programação diversificada em grande parte dos museus da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, com palestras, bate-papo, exposição, filmes etc.

Para engajamento dos museus e do público via redes sociais, estabeleceu-se um plano de divulgação para postagem de conteúdos, como publicação de frases desencadeadoras de reflexão sobre o tema do preconceito e publicação de mini vídeos.

Em 2017, a semana #SonharoMundo ocorreu entre os dias 4 e 10 de dezembro e teve como slogan “Solidariedade derrubando muros” e hashtag “MundoSolidario”.

Com o intuito de expandir a ação a todos os museus paulista, foi realizado no Memorial da Resistência o curso “Direitos Humanos e Solidariedade” com transmissão online ao vivo, voltado à formação das equipes destes museus. Houve programação diversificada nos museus participantes e grande engajamento via redes sociais.

No ano de 2018, a semana #SonharoMundo ocorreu entre os dias 10 e 16 de dezembro e abordou como tema os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. A segunda edição do curso, realizado no Memorial da Inclusão (que aderiu ao grupo de museus articuladores da campanha em 2017) e cujo tema foi “Direitos Humanos: da teoria às práticas educativas em museus”, novamente teve transmissão online ao vivo, com grande adesão do público virtual.

Em 2019, a Campanha #SonharoMundo foi realizada entre os dias 09 e 15 de dezembro, tendo como foco o tema “Cultura como Direito”. Contando com o apoio do Sistema Estadual de Museus, da ACAM Portinari, do Museu do Futebol e da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania da Prefeitura de São Paulo. A terceira edição do curso, realizado no auditório do Museu do Futebol e cujo tema foi “Cultura, Identidade e Cidadania”, teve, a exemplo das edições anteriores, transmissão online ao vivo. A programação especial da Campanha foi aberta à participação de todos os museus paulistas interessados e do público em geral.