SISEM-SP mapeia museus do Estado para desenvolver políticas públicas em benefício do setor

O Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, realiza um amplo mapeamento das instituições museológicas por meio do Cadastro Estadual de Museus (CEM-SP). A sistematização dos dados visa contribuir para a elaboração de políticas públicas de fortalecimento do setor, considerando as realidades institucionais de cada região.

Além disso, o CEM-SP vem se constituindo como canal de referência para consulta de informações por pesquisadores, estudantes e demais interessados na área museológica, oferecendo indicadores e dados para a produção de materiais diversos, como artigos, teses e pesquisas científicas, com foco no cenário dos museus paulistas.

A partir do cadastro, o SISEM-SP também pretende identificar o perfil das pessoas que atuam profissionalmente na área museológica. O intuito é promover estratégias de envolvimento e qualificação voltadas às necessidades deste público.

PANORAMA GERAL DO CADASTRAMENTO (até setembro de 2022)

3.462 perfis cadastrados Contempla profissionais de museus e da cultura, pesquisadores, estudantes e interessados pela área.
292 instituições museológicas inscritas Estão aptas para iniciar o processo de cadastramento.
343 cadastros iniciados na Plataforma do CEM-SP*. Envolve os museus que acessaram o formulário de cadastramento, chamado Instrumento de Qualificação Cadastral Básico (IQC Básico). Inclui tanto os que já preencheram os dados como os que estão no processo.   *Essa fase envolve também os museus que estão realizando a renovação cadastral obrigatória
162 processos em fase de análises Instituições que aguardam a seleção de equipes de análise do SISEM-SP e, por consequência, a realização de visitas técnicas de aferição e produção de relatórios.
116 processos cadastrais concluídos Envolve os museus que já passaram pela visita técnica e pela elaboração de relatórios, encaminhados à conclusão dos processos cadastrais.

CADASTRAMENTO POR REGIÃO E CIDADES (até setembro de 2022)

Região
57 instituições inscritas (Capital)
27 instituições inscritas (Vale do Paraíba)
23 instituições inscritas (Campinas)
Município
57 instituições inscritas (São Paulo)
16 instituições inscritas (Campinas)
12 instituições inscritas (Santos)

QUEM PODE SE CADASTRAR?

Estão aptas ao processo instituições culturais de caráter permanente e sem fins lucrativos que se dedicam à preservação e divulgação de acervos culturais, materiais ou imateriais, em espaços abertos ao público para a finalidade de estudo, pesquisa, educação, fruição, contando com quadro de pessoal para seu funcionamento (Decreto Estadual 57.035/2011).

POR QUE SE CADASTRAR?

1. O seu museu passa a compor os indicadores da área museológica no estado de São Paulo e possibilitará a elaboração de um diagnóstico sobre o funcionamento de museus para que sejam elaboradas políticas e ações de qualificação, valorização do patrimônio museológico paulista.

2.  Os museus cadastrados passam a compor a rede de museus, recebem orientação e que contribui para o seu fortalecimento institucional.

3. Os museus contarão com diferencial importante na análise de propostas para projetos que visam fontes de financiamento cultural Editais ProAc Museus e ProAc ICMS, disponibilizadas pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

3 – Os museus terão acesso a ações de formação e capacitação definidas com base nas necessidades específicas e conjunturais de cada região, além de participação em ações integradas e articuladas com outros museus.

Para sanar dúvidas sobre o CEM-SP acesse: www.sisemsp.org.br/cadastro-estadual-de-museus