UNESCO pede coleta e documentação de material relacionado à pandemia de coronavírus

Como a pandemia do COVID-19 já foi declarada como a mais grave emergência de saúde da história moderna por muitos países, a UNESCO divulgou em seu site um texto que aborda a importância das instituições de memória, incluindo museus, registrarem as tomadas de ações e decisões dos países frente a essa crise global.

De acordo com o texto, o registro dessas ações e decisões ajudará as gerações futuras a entender a extensão da pandemia e seu impacto nas sociedades. “Nesse contexto e em meio a essa crise global da saúde, o patrimônio documental é um recurso importante para fornecer uma perspectiva histórica de como governos, cidadãos e comunidade internacional abordaram pandemias no passado”, cita o texto.

A UNESCO cita algumas ações que devem ser tomadas neste momento, como ampliar a cooperação nacional e internacional na preservação e acessibilidade do patrimônio documental; aumentar o investimento na preservação e acessibilidade do patrimônio documental como uma questão de redução e gerenciamento de riscos de desastres; tornar as instituições de memória ainda mais facilmente acessíveis a pesquisadores, formuladores de políticas, profissionais de mídia, cientistas e à comunidade em geral.

O texto completo está disponível em inglês no site da UNESCO.

Fonte: SISEM-SP