SP-Arte começa amanhã com as cinco maiores galerias de arte do mundo

E1 SP ArteTela do artista alemão Gerhard Richter, à venda na SP-Arte

Estão chegando os gigantes. Quando a nona edição da feira SP-Arte abrir as portas no pavilhão da Bienal amanhã, estarão debaixo do mesmo teto as cinco maiores e mais poderosas galerias de arte do mundo, com obras de grifes como Picasso, Alberto Giacometti e Gerhard Richter.

Galerias estrangeiras focam o Brasil em programação

Numa reunião inédita abaixo da linha do Equador, Gagosian, White Cube, Pace, David Zwirner e Hauser & Wirth –juntas no topo da pirâmide de faturamento global da arte– estão trazendo a São Paulo peças que valem até R$ 14 milhões, sem medo de que encalhem nos estandes.

“Não sei se eles esperam vender tudo. Uma boa parte disso é para marcar território, mostrar a posição que eles têm no mercado”, diz Fernanda Feitosa, diretora da feira. “Não é pechincha. Elas não estão vindo para brincar.”

SP-Arte 2013

Divulgação

E2 SP ArteMóbile do americano Alexander Calder à venda por R$ 8,5 milhões

Não mesmo. Desde que a feira paulistana, a exemplo de sua rival carioca ArtRio, assegurou a isenção de parte dos impostos sobre obras importadas à venda na feira, as portas para o mercado internacional –que antes sofria uma tarifação de quase 50% sobre o valor de cada trabalho– foram escancaradas.

Quem deu o primeiro passo foi a gigante britânica White Cube, que estreou na SP-Arte no ano passado e, de quebra, abriu uma galeria paulistana, que já vendeu metade das obras de Tracey Emin, a primeira artista de seu elenco a expor no país.
No rastro da White Cube, que volta à feira com obras de Damien Hirst e Antony Gormley de até R$ 3 milhões, vieram outras 40 casas de fora –a maior presença estrangeira na história da SP-Arte, que neste ano tem 122 galerias.

Esse “marco histórico”, nas palavras de Feitosa, reflete o interesse maior dos colecionadores brasileiros pelos artistas estrangeiros.
Mesmo que o país responda por só 1% do valor total de vendas no mundo, R$ 1,2 bilhão em arte foi vendido aqui no ano passado, segundo um estudo divulgado pela feira holandesa Tefaf em março.

Continue lendo

SP-ARTE 2013
QUANDO abre na quarta-feira (3), às 14h, para convidados, e na qui. para o público; 4/4 e 5/4, 14h às 22h; 6/4 e 7/4, 12h às 20h; até 7/4
ONDE pavilhão da Bienal (pq. Ibirapuera, portão 3; sp-arte.com)
QUANTO R$ 30

Fonte: Folha de São Paulo