Setembro Azul: ações para comunidade surda e público ouvinte nos Museus-Casas Literários

Casa das Rosas, Casa Mário de Andrade e Casa Guilherme de Almeida terão colóquio, palestra e oficina, respectivamente, sobre diversos aspectos da Libras

Estamos no período dedicado à valorização da cultura surda e para mostrar as diferentes aplicações da língua de sinais, a Casa das Rosas, a Casa Guilherme de Almeida e a Casa Mário de Andrade oferecem uma programação gratuita e acessível para debater e refletir sobre essa condição.

As atividades acontecem nos dias 26, 27 e 28 de setembro e contam com traduções Português-Libras e Libras-Português. Para participar, é preciso se inscrever pelo site dos museus (links em Serviço) ou na recepção de cada instituição.

Na quinta-feira, 26 de setembro – Dia da Nacional do Surdo – das 19h às 21h, a Casa das Rosas realiza o “II Colóquio Libras Literária”. A relação entre o ensino de português como segundo idioma e o aprendizado em Libras, bem como o protagonismo do surdo, compõem debate e reflexão acerca dos desafios da criação poética em Libras.

O II Colóquio conta com a participação de Anelcina Augusta Trigueiro, professora orientadora da Sala de leitura da Escola Municipal de Educação Bilíngue para Surdos (EMEBS) Helen Keller; Fábio de Sá, poeta surdo que falará da própria pesquisa em torno da poesia dentro do conceito Visual Vernacular e da experiência artística; e de João Victor Torres Rocco, estudante surdo da EMEBS Helen Keller que irá compartilhar o interesse em ler e produzir textos.

Em 27 de setembro, sexta-feira, a partir das 15h, a Casa Mário de Andrade oferece a palestra “Libras e Língua Portuguesa em contraste: aspectos linguísticos”, a ser apresentada por Rafael Veloso, mediador cultural e professor interlocutor de libras na rede pública de ensino.  

Também educador da Casa Guilherme de Almeida, Veloso apresentará as características da língua de sinais brasileira, considerando os aspectos de sua fonologia, morfologia e sintaxe, mostrando os contrastes com a língua portuguesa. As dificuldades de aprendizagem da Libras por ouvintes, dificuldades da aprendizagem da língua portuguesa por surdos e aspectos tradutórios também serão discutidos.

Em 28 de setembro, das 14h às 18h, a Casa Guilherme de Almeida promove a oficina “Acessibilidade em surdez” para quem pretende se comunicar com pessoas surdas. O público conhecerá questões relacionadas à comunidade, cultura e identidade surdas, além da história da Libras, com Rose Santos, tradutora de Libras ouvinte. A parte prática da atividade fica por conta do professor surdo Eduardo Sabanovaite, que aplicará exercícios com alguns sinais de números, de vocabulário básico e de saudações para uma comunicação possível entre surdos e ouvintes.

Sobre o Setembro Azul

O Setembro Azul tem o objetivo de conscientizar a sociedade sobre ações que promovam a inclusão, o acesso à cultura e formação para a comunidade surda. De acordo com o Censo de 2010, realizado pelo IBGE, há cerca de 9,7 milhões de pessoas com deficiência auditiva no Brasil.

Setembro tem datas significativas, resgatando a história de lutas e conquistas dos surdos. O dia 21 é o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, seguido do Dia Nacional do Surdo e aniversário do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES), 26; e também do Dia Internacional do Surdo, 30.

O azul funciona como marca simbólica do mês, pois durante a II Guerra Mundial as pessoas com deficiências eram identificadas com essa cor. Os nazistas as obrigavam a usar uma faixa de cor azul fixada no braço para serem marcadas e mortas. Assim, o azul turquesa foi ressignificado e escolhido para representar o orgulho de ser surdo.

SERVIÇO:

Setembro Azul dos Museus-Casas Literários

II Colóquio Libras Literária

26 de setembro, quinta-feira, das 19h às 21h

Inscrição até 25/9 – 70 vagas: https://bit.ly/2lRRWWB

Participantes:

Anelcina Augusta Trigueiro – professora orientadora da Sala de leitura da EMEBS Helen Keller, docente de língua portuguesa e literatura, com especialização em deficiência auditiva, em formação de professores em Educação Especial pela UNESP, além de ser guia-intérprete com formação pela Associação Educacional para Múltipla Deficiência, AHIMSA.

Fábio de Sá – poeta surdo, professor de Libras na PUC-SP e CES Rio Branco, ator e narrador. Desenvolve pesquisa poética em Libras a partir do conceito Visual Vernacular, já apresentada na França, Chile, Colômbia e Brasil.

João Victor Torres Rocco – aluno surdo do 1º ano do Ensino Médio da EMEBS Helen Keller. Interessado por literatura desde a infância, atualmente escreve textos em Português aliando com o cotidiano desafiante de aprender o currículo escolar e Libras.

Local: Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura

Avenida Paulista, 37 – Paraíso – São Paulo (próximo à estação Brigadeiro do metrô)

Telefone: (11) 3285-6986 | 3288-9447

Funcionamento: de terça-feira a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h

Convênio com o estacionamento Parkimetro: Alameda Santos, 74 (exceto domingos e feriados)

www.casadasrosas.org.br

Palestra Libras e Língua Portuguesa em contraste: aspectos linguísticos

27 de setembro, sexta-feira, das 15h às 16h

Inscrição até 26/9 – 40 vagas: https://bit.ly/2jT8DQS

Com Rafael Veloso – bacharel e licenciado em Linguística pela USP, tem formação em Libras pelo Instituto Seli. É mediador cultural, tradutor-intérprete em contações de histórias em Português-Libras, professor interlocutor de libras na rede pública de ensino e educador da Casa Guilherme de Almeida.

Local: Casa Mário de Andrade

Rua Lopes Chaves, 546 – Barra Funda – São Paulo

Telefone: (11) 3666-5803 | 3826-4085

Funcionamento: de terça-feira a domingo, das 10h às 18h

www.casamariodeandrade.org.br

Oficina Acessibilidade em surdez

28 de setembro, sábado – das 14h às 18h

Inscrição até 27/9 – 20 vagas: https://bit.ly/2luG64M

Participantes:

Rose Santos – ouvinte e graduada em Psicologia pela Universidade Cruzeiro do Sul. Trabalha como psicóloga bilíngue e como tradutora-intérprete de Libras-português em diversas esferas, como na área cultural, educacional, da saúde e em conferências.  Pós-graduada em tradução e interpretação Libras-português pelo Instituto Singularidades, com certificado de proficiência em tradução Prolibras.

Eduardo Sabanovaite – surdo e professor de Libras. Com especialização em Educação Especial e Inclusiva pela Universidade Gama Filho, graduação em Letras – Libras pela Universidade Federal de Santa Catarina e graduação em Matemática pelo Centro Universitário Assunção. Atualmente é professor de Libras da Faculdade das Américas (FAM) e da Universidade Cidade de São Paulo (UNICID).

Local: Casa Guilherme de Almeida

Museu: Rua Macapá, 187 – Perdizes – São Paulo

Anexo: Rua Cardoso de Almeida, 1943 – Perdizes

Telefone: (11) 3673-1883 | 3672-1391

Funcionamento: de terça-feira a domingo, das 10h às 18h

www.casaguilhermedealmeida.org.br

Fonte: Poiesis