São Paulo – 463 anos: as três casas literárias celebram a pauliceia desvairada

N3

Casa das Rosas, Casa Guilherme de Almeida e Casa Mário de Andrade reúnem o melhor da poesia, do cinema e do samba no aniversário da capital paulista.

No dia 25 de janeiro, a cidade mais cosmopolita do Brasil completa 463 anos. Numa data tão importante, os grandes personagens da nossa cidade e da nossa cultura não poderiam ficar de fora. Por isso, a Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos, a Casa Guilherme de Almeida e a Casa Mário de Andrade prepararam atividades especiais que reúnem o melhor da literatura, do cinema e da música.

Quem estiver na Bela Vista poderá participar do Sampoemas, da Casa das Rosas: o evento contará com exibição única do filme São Paulo, Simphonia da Metrópole, de Adalberto Kemeny e Rudolf Rex Lustig, realizado em 1929, que mostra um dia na cidade, do nascer ao pôr do sol. Para esta exibição, às 20h, no jardim do museu, o conhecido maestro e compositor Livio Tragtenberg executará ao vivo a trilha musical que compôs para o filme. Antes desse programa, às 17h, acontecerá o lançamento do livro Antologia TranSPassar (Editora Sesi), organizado por Carlos Felipe Moisés e Victor Del Franco, que incluirá leituras de poemas sobre as ruas da cidade e depoimentos dos poetas participantes.

Na Barra Funda, às 11h, a Casa Mário de Andrade receberá a cantora Dani Mattos e o grupo Toque de Bambas para o espetáculo Cronistas da Cidade, que apresentará uma roda de samba, além de poemas, esquetes de radionovela e curiosidades sobre a capital. O evento contará com uma participação muito especial do ator Pascoal da Conceição, que interpretará o escritor Mário de Andrade. Às 16h, Fernanda de Almeida Prado e Magno Camalle realizam uma apresentação artística em formato de aula-show, baseada no romance Macunaíma, de Mário de Andrade.

No Pacaembu, a Casa Guilherme de Almeida começa a programação no dia 22, a partir das 14h30, com São Paulo, 463 anos: crônicas de “ontem – hoje – amanhã”. A atividade é motivada pela paixão que o poeta Guilherme de Almeida tinha pela cidade de São Paulo, expressada por meio de sua coluna “Ontem – Hoje – Amanhã”, no jornal Diário de S. Paulo. Durante uma visita ao Museu, os participantes poderão apreciar a vista do mirante que inspirava o poeta, com leituras e conversas sobre o gênero crônica e suas especificidades em relação a outras modalidades de texto. Ao final, será proposta uma atividade em que os participantes poderão exercitar sua escrita. No dia 25, às 15h, o museu realizará um encontro na Sala Cinematographos com o cineasta Ugo Giorgetti, que conversará com o público sobre seu primeiro longa-metragem, Jogo Duro (1984), rodado no bairro do Pacaembu.

Todas as atividades são gratuitas!

Serviço:
Casa das Rosas: Avenida Paulista, 37 – próximo à Estação Brigadeiro do Metrô.
Casa Mário de Andrade: Rua Lopes Chaves, 546 – Barra Funda.
Casa Guilherme de Almeida – Anexo: Rua Cardoso de Almeida, 1943 – Perdizes.

Fonte: Assessoria de Imprensa | Casa das Rosas
Foto: Divulgação | Casa das Rosas