Sala de exposições da Praça das Artes recebe Museu Queer com roda aberta de conversa

No dia 25 de maio, às 14h, é dia de Museu Queer, na sala de exposições da Praça das Artes, em São Paulo, que recebe a roda aberta de conversa “Transviadar: engajamento, ativismo e teoria Queer”, que tem como objetivo reunir perspectivas diversificadas que possam tratar dos temas em questão por meio de diferentes abordagens, como a ação política, a atuação de coletivos artísticos, voluntariados, a construção de redes de colaboração e solidariedade entre componentes sociais historicamente marginalizadxs e oprimidxs, a produção de conhecimento acadêmico politicamente engajado, dentre muitos outros temas.

O evento contará com a presença de Fernanda Ugalde (Equador), Diana Mendoza (Colômbia), Claudia Nûnez (Peru), Arkley Marques Bandeira, Maurício André Silva, Emerson Nobre, Frederic Pouget, Gabby Hartemann e Maria Cristina Bruno (Brasil) e Hugo O. Benavides e Pedro Felipe Ventimilla (Estados Unidos).

A atividade tem entrada gratuita com lugares limitados, faça sua inscrição com antecedência pelo e-mail mds@apaa.org.br.

Estranho, esquisito, excêntrico, fora da norma. Essa é a tradução da palavra inglesa queer, que nos anos 1920, começou a ser usado de forma pejorativa para designar as pessoas homossexuais nos Estados Unidos. Com o passar do tempo, o termo foi ressignificado e incorporado pela comunidade LGBT como símbolo de identificação popular e, a partir dos anos 1980, surgiram os estudos acadêmicos que foram chamados de teoria queer, tendo como marco a publicação do livro Problemas de Gênero, da filósofa Judith Butler.

SERVIÇO:

Museu Queer – roda aberta de conversa “Transviadar: engajamento, ativismo e teoria Queer”

Dia 25 de maio

Às 14h

Sala de Exposições da Praça das Artes

Av. São João, 281, Centro, São Paulo/SP

Gratuito (lugares limitados)

Inscrições: mds@apaa.org.br

Fonte: EBC e Museu da Diversidade Sexual