Retomada a instalação das placas do Inventário Memória Paulistana

Contando com novas pesquisas e indicações recebidas em um concurso com participação da sociedade civil, o Departamento do Patrimônio Histórico (DPH) de São Paulo retomou a instalação das placas do Inventário Memória Paulistana, ferramenta de salvaguarda do patrimônio cultural que busca mapear as referências de memória presentes na cidade.

No segundo semestre de 2020, a Divisão de Difusão e Projetos em Educação Ambiental (DDPEA) iniciou o Programa da Memória Socioambiental, com um levantamento temático socioambiental inicial vinculado ao Inventário Memória Paulistana do DPH. Essa parceria vem sendo construída a partir de trocas sobre como trabalhar as temáticas da educação patrimonial e ambiental de forma conjunta.

Atualmente, essa articulação importante e potente vem sendo oficializada por meio de um grupo de trabalho proposto por SMC e ganhou forma através da primeira placa instalada no Parque Previdência: o primeiro Centro de Educação Ambiental público da cidade.

A placa faz parte do Inventário Memória Paulistana, criado pela resolução 13/CONPRESP/2019, que é um instrumento que pretende salvaguardar histórias representativas da cidade de São Paulo a partir de levantamentos divulgados no Geosampa e por meio de placas azuis afixadas em locais marcados por essas histórias e memórias.

Para conhecer a localização das placas do inventário e suas informações, acesse a plataforma Geosampa, na camada Patrimônio Cultural, no link https://linktr.ee/dphconpresp.

Fonte: Departamento do Patrimônio Histórico