Chapa: Restaurar

Proposta: O verbo restaurar possui como principal característica o ato de recuperar, colocar em bom estado. A Chapa Restaurar visa justamente recuperar a relação entre as cidades da região central do Estado de São Paulo, no que tange aos assuntos museológicos e históricos, com enfoque especial nos museus de nossa região. Para tanto, essa chapa buscou se constituir a partir de uma perspectiva multidisciplinar, formada por historiadores e museólogos, além de ter em seus quadros pessoas de cidades distintas que já atuaram nas diversas regiões Estado e que, graças a essas vivências ímpares, podem contribuir sobremaneira para a consolidação desse processo de união e participação das cidades da RR Central.
Buscamos com a Chapa Restaurar consolidar os seguintes objetivos:
• Manter o vínculo entre a representação regional, SISEM; bem como ampliar esse mesmo vínculo com os funcionários das instituições museológicas, promovendo o intercâmbio de informações e propostas entre as partes;
• Estimular e orientar os responsáveis pela gestão dos museus da microrregião Central a cadastrarem seus museus junto ao SISEM, a fim de obterem assistência técnica no que tange aos seus problemas específicos;
• Incentivar a participação dos gestores de museus da região a participarem dos encontros promovidos pelo SISEM e, quando da impossibilidade da presença física dos mesmos, propor maneiras de transmitir os principais conteúdos e temas abordados em tais eventos;
• Ampliar a participação da comunidade nas atividades dos museus da região, incentivando a autonomia dos mesmos, o que possibilita o desenvolvimento do pensamento de forma crítica, reflexiva, analítica e criativa;
• Dinamizar ações que possibilitem a articulação da região, tais como oficinas e exposições colaborativas com a participação da comunidade na construção desse processo;
Para que estas ideias saiam do papel, contamos com o seu apoio, na certeza de que juntos criaremos fortes laços na restauração da nossa história.

Candidatos:

Titulares
Elaine Aparecida Jardim

Museóloga, Bacharel em Arquitetura e Urbanismo pela UNICEP/São Carlos. Especialista em Análise do Discurso de Imagem pela UFSCar e Mestra em Museologia pelo PPGMus/USP. Desde 2009, atua na área Patrimônio Cultural, com ênfase na relação entre memória-identidade-território. Desde 2016, atua na área da museologia com o desenvolvimento de atividades de produção de exposições e eventos museológicos, tais como: em 2017, coordenadora da exposição comemorativa “1967-2017 Museu Lasar Segall 50 anos” e, em 2019, coordenadora do ciclo de seminários “Diálogos no Museu da Cidade de São Paulo”. Desde o início de 2020, integra o Grupo de Pesquisa Cidade, Arquitetura e Patrimônio (UNICEP/CNPq) para o desenvolvimento de pesquisas sobre a relação entre memória social, identidade e território, orientação de pesquisa de iniciação científica e proponente de cursos de extensão.
Vinicius Carlos da Silva

Mestrando em História pela Faculdade de Ciências e Letras (FCL) Unesp Assis, Bacharel e licenciado em História pela Faculdade de Ciências Humanas e Sociais UNESP Franca (2012), possui especialização em "Planejamento, Implementação e Gestão da EAD" pela UFF (2014), aperfeiçoamento na área de Educação no curso "Educação Ambiental” pela UNIFESP e em Administração Pública no curso "Formação para Elaboração de Planos Municipais de Cultura" pela UFBA, em parceria com o Ministério da Cultura. Atualmente é Chefe da Seção de Preservação do Patrimônio Histórico e Cultural do município de Porto Ferreira, representante de bibliotecas pela RR Central junto ao SISEB (Sistema Estadual de Bibliotecas), e presidente eleito para a gestão 2020-2022 do COMDPHAC (Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Arquitetônico, Artístico e Cultural de Porto Ferreira).
Suplentes
Aliene Tamires Bonassi

Museóloga, Bacharel e licenciada em História pela UNESP/Campus Franca, especialista em “Arqueologia, História e Sociedade” pela UNISA/Campus São Paulo e mestra em Museologia pelo PPGMus/USP. Representante regional junto ao Sistema Estadual de Museus do Estado de São Paulo (SISEM-SP). Membro do Comitê de Política de Acervo do Museu de São Carlos-SP. Membro do Núcleo de Pesquisa do Museu da Pessoa, através do Museu Histórico de Jaboticabal -SP. Pesquisadora desde 2007, apresenta cursos de capacitação nas áreas de Conservação Preventiva, Documentação Museológica, Exposição, Plano Museológico e Materiais Bibliográficos. Atualmente, dedica-se aos estudos acerca de musealização de livros raros, com ênfase em gestão documental e conservação desse tipo de acervo institucionalizado em espaços museológicos.
Vanessa Martins Dias

Mestre em História pela Unesp e especialista em Museografia e Patrimônio Cultural pela Claretianas. Há sete anos, trabalha como historiadora na Fundação Pró-Memória de São Carlos - gestora do Museu de São Carlos e do Museu de Pedra “Tinho Leopoldino” - Foi responsável pela implementação da acessibilidade da exposição “Somos Esporte” no Museu de São Carlos, com a elaboração de vídeo guia, áudio guia e acervo tátil. Atualmente é representante regional do SISEM para a região central, presidente da Comissão de Política de Acervo do Museu de São Carlos. Têm experiência em pesquisa documental, história da música, história oral, expografia, acessibilidade e educação museal.