Pró-Memória abre inscrições para oficina que une bordado e rodas de conversa sobre direitos das mulheres

Inserida no contexto atual, de debates sobre direitos das mulheres, a Fundação Pró-Memória de São Caetano do Sul promoverá entre os meses de agosto e outubro a oficina História Oral e o Bordado: o ponto de vida das mulheres e opressões cotidianas. A partir de encontros semanais, o objetivo é incentivar e resgatar a prática do bordado dentro de rodas de conversa, fomentadas com narrativas temáticas sobre opressões cotidianas sofridas pelas mulheres, proporcionando reflexão sobre o tema.


A ministrante será Maria Alencar. Formada em arte dramática pela Fundação das Artes de São Caetano do Sul, é artista-pesquisadora da Trupe Sinhá Zózima desde 2011. Aprendeu a bordar ainda criança por influência da avó, que morava no interior do Ceará. Alencar também atua na rede As Claudias, núcleo de pesquisa e intervenções sociais e urbanas, e é gestora do Coletivo Encarnadas, que pesquisa a condição feminina na sociedade, a fim de promover debate sobre direitos humanos de forma poética e política.

As inscrições já estão abertas e podem ser realizadas pelos e-mails oficinasvivaarte@hotmail.com e eventos@fpm.org.br, até o dia 6 de agosto. Os encontros ocorrerão no Espaço Cultural – Casa de Vidro (Praça do Professor – altura do n° 1.111 da Avenida Goiás), todas as terças-feiras, das 14h às 15h50. São oferecidas 20 vagas, para participantes a partir de 13 anos de idade. 

Os bordados produzidos no decorrer dos encontros serão expostos no Museu Histórico Municipal a partir do dia 4 de novembro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 4223-4780.

 

Fonte: Fundação Pró-Memória de São Caetano do Sul

Texto: Marília Tiveron