Prazo de inscrições para a Jornada do Patrimônio 2021 está chegando ao fim

As inscrições para participar dos editais de credenciamento de atividades para compor a programação da Jornada do Patrimônio 2021 terminam no dia 5 de julho. O evento chega à sua sétima edição. Criada pela Secretaria Municipal de Cultura e organizada, anualmente, pelo Departamento do Patrimônio Histórico, a Jornada tem por objetivo, em 2021, proporcionar uma ampla reflexão sobre lugares simbólicos que são ou foram suportes das ações dos diversos grupos sociais que compõem a história da cidade.

Em um período marcado pela necessidade do distanciamento físico, imposto pelas difíceis medidas de combate à pandemia da Covid-19, conhecer e refletir sobre as trajetórias de criatividade, construção, luta e resistência daqueles que nos antecederam, nos motiva a persistir e a acreditar na superação dos desafios do presente.

Nesta edição, em sua maior parte on-line, o site da Jornada será o articulador dos encontros e das diversas atividades que ocorrerão ao longo de dois dias, incluindo um mapa interativo da cidade com possibilidade de acesso por regiões, tipo de evento e outros aspectos da programação.

Com o tema Nossos Lugares, Nossas Histórias, a Jornada deste ano homenageia os esforços, cuidados e o conhecimento científico dos profissionais da área da saúde que acolhem e ajudam os cidadãos a enfrentar a dramática epidemia ainda em curso, e amplia o olhar sobre as narrativas latentes espraiadas no território. Narrativas que dão significados à saúde pública, às resistências negra e indígena, às lutas e sociabilidade LGBT+, entre tantas outras.

A Jornada continuará abrindo espaço para as três tradicionais linhas de atuação colaborativa que marcam o evento desde a sua primeira edição, em 2015. Assim, proprietários, coletivos, pesquisadores e a população em geral estão convidados a se inscreverem nos editais: Imóveis Históricos, Roteiros de Memória e Oficinas e Palestras.

Conte a sua história, as memórias de sua comunidade, a partir do seu lugar! Afinal, a cultura e o patrimônio cultural paulistano constituem, com certeza, uma das saídas – justa, democrática, criativa – para a crise humanitária causada pela pandemia.

Podem participar pesquisadores das áreas relacionadas ao patrimônio cultural, educadores, agentes culturais, mestres de cultura popular, moradores antigos dos bairros, proprietários de imóveis tombados.

Clique aqui para ter acesso a cada edital e formulário de inscrições de cada modalidade.

Fonte: Prefeitura de São Paulo