Pinacoteca de SP completa 110 anos; veja oito destaques de seu acervo

Um dos mais importantes museus de arte do Brasil, a Pinacoteca do Estado de São Paulo comemora seus 110 anos nesta quinta-feira (29) com um luxuoso baile no Jardim da Luz.

Apesar da pompa na celebração, a instituição passou a amargar, neste ano, uma crise. Em março, confirmou que reduziria em 15% seu orçamento e, por causa disso, demitiria 29 de seus funcionários, o que representava 11,5% do total da folha de pagamento.

Os cortes vieram na esteira de outros na época anunciados por museus ligados à Secretaria de Estado da Cultura em São Paulo.

Fundada em 1905, a instituição mantém um acervo de mais de 7.000 obras de arte, entre pinturas, esculturas, desenhos, gravuras, fotografias, tapeçarias e objetos decorativos. Se sobressaem no arquivo coleções da pintura brasileira dos séculos 19 e 20, de artistas como Almeida Júnior, Pedro Alexandrino e Benedito Calixto.

Tarsila do Amaral, Lasar Segall, Anita Malfatti, Cândido Portinari e Di Cavalcanti, modernistas, também fazem parte do patrimônio da instituição.

A festa beneficente em comemoração ao aniversário do museu reunirá cerca de 800 pessoas. Os convites, ao preço de R$ 800, já estão esgotados. Parte do dinheiro arrecadado com o evento será usado na compra de uma obra histórica para a Pinacoteca. O título ainda não foi escolhido.

Veja, na galeria, 8 destaques do acervo da Pinacoteca de SP

bananal“Bananal” (1927), de Lasar Segall

 bacanal
“Bacanal” (1885), de Auguste Rodin

mocinha com gato
“Mocinha com gato à Janela, em Ouro Preto” (1946), de Di Cavalcanti

tumblr n9taqwglYe1tij87ro1 400
“Mestiço” (1934), de Candido Portinari

2012 10 23 21 51 180
“Tropical” (1917), de Anita Malfatti

Caipira picando fumo
“Caipira picando fumo”, de Almeida Júnior

Cozinha na roça
“Cozinha na roça” (1894), de Pedro Alexandrino

São Paulo
“São Paulo” (1924), de Tarsila do Amaral

Fonte: Folha de S.Paulo