Perto de completar 100 anos, Tomie Ohtake relembra seis décadas de carreira

Ela pede para não fotografar os seus novos trabalhos. Aos 99 anos, completados em 21 de novembro, Tomie Ohtake continua trabalhando. Avançando para dentro da casa dela, um lar modernista construído há 44 anos pelo filho, o arquiteto Ruy Ohtake, 75, a curiosidade é o nosso guia.

Ao chegar ao estúdio em que Tomie trabalha três vezes por semana, das dez da manhã até o final da tarde, a impressão é a de se estar entrando numa capela zen. Não existem capelas desse tipo, nem mesmo o zen é uma religião. Mas há um certo misticismo no ar, aquele que a arte libera na casa de alguns artistas.
 
Aliás, é preciso parar um pouco por aqui. Que lugar é esse? A casa de Tomie fica numa rua discreta do Campo Belo, na zona sul de São Paulo. É feita de concreto, e o cinza do material é perfeito para receber, por contraste, as cores do mundo da artista (que ganha, a partir de 6 de fevereiro, a primeira das três exposições do Instituto Tomie Ohtake para comemorar seu centenário).
 
Legenda da foto: Retrato de Tomie Ohtake; uma das maiores pintoras do Brasil que está prestes a completar 100 anos