Divulgadas peças roubadas do Museu de Arte Sacra de Santos

O Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP) divulga as fotografias das 20 obras roubadas do Museu de Arte Sacra de Santos no último domingo (3/7) no intuito de contribuir para as investigações e recuperação das peças.

O SISEM-SP já entrou em contato com o Conselho Internacional de Museus (ICOM Brasil) para articulação junto à Interpol e orientou o Museu a inserir informações sobre as obras roubadas no Cadastro de Bens Musealizados Desaparecidos do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

O museu de Arte Sacra de Santos é um dos 22 museus de arte sacra inventariados pelo SISEM-SP, em um trabalho que teve início em 2012 sob coordenação do Museu de Arte Sacra da Capital. A iniciativa teve o objetivo de assegurar identificação, proteção, pesquisa e difusão do patrimônio museológico paulista de Arte Sacra e funciona, ainda, como ferramenta auxiliar no combate ao tráfico desses bens culturais. “O inventário é o que garante o registro de cada obra, a descrição de suas características e um arquivo fotográfico que facilitam sua identificação, inclusive numa ocorrência de roubo como esta”, afirma o coordenador do SISEM-SP, Davidson Panis Kaseker.

O Sistema Estadual de Museus é gerido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo e articula mais de 400 museus paulistas, tanto estaduais quanto municipais e privados. Quem tiver qualquer informação sobre as peças roubadas deve entrar em contato com o Museu de Arte Sacra de Santos: (13) 3219-1111. 

 

clique aqui e veja as imagens das peças roubadas.