Exposição sobre arte contemporânea no Brasil em cartaz no MAC USP

Fica em cartaz até 30 de julho, no MAC USP, a exposição “Os Desígnios da Arte Contemporânea no Brasil”, com curadoria de José Antonio Marton. A seleção conta com nove artistas e tem a pintura como meio e paisagem das diversas partes do país como o ponto de contato entre eles.

Abaixo, trecho de artigo escrito sobre a obra pela docente e curadora do MAC USP, Ana Magalhães

Ao longo da história da arte contemporânea, a questão da morte da pintura foi levantada para falar do esgotamento desse suporte – como um suporte necessariamente atrelado à tradição artística, contra a qual se bateram (e se fascinaram) os artistas do século 20 -, mas também para falar do fim da narrativa linear da arte, ou do fim da história da arte como discurso sobre a produção artística. Mas efetivamente a pintura permaneceu como meio importante da prática artística contemporânea, em várias partes do mundo. No Brasil, os artistas que lançam mão desse meio são muitos e o fazem, como veremos aqui, de formas muito diferentes. Certo é que ele se combina a outros meios, como a gravura, a fotografia, o vídeo, etc, por vezes para rever determinados gêneros tradicionais – no caso de “Os Desígnios da Arte…”, a paisagem brasileira.

A pintura, o meio, o desígnio: esses três termos tem uma longuíssima tradição na literatura artística e serviram, pode-se dizer, a um argumento fundamental. Trata-se da afirmação da arte como campo legítimo de produção de conhecimento, através da ferramenta primeira que os une: o desenho (ou na acepção antiga da palavra em italiano – disegno – desígnio/desejo e invenção). Por isso, talvez, a pintura nunca morra. Assim a produção atual, aqui e no mundo, tem mostrado sua capacidade de se reinventar como meio.

Nos anos 1980, o MAC USP sediou uma mostra, hoje tida como pioneira (e pelo Museu mesmo revisitada há alguns anos), da jovem produção em pintura daquela década. Embora não estejamos aqui a trabalhar com a categoria de “jovem pintura”, a seleção proposta pela exposição Os Desígnios da arte contemporânea no Brasil nos dá, mais uma vez, a oportunidade de inspecionar e começar a fazer um balanço da pintura contemporânea entre nós, como havia feito Pintura como meio, nos anos 1980.

 

SERVIÇO

“Os Desígnios da Arte Contemporânea no Brasil”

Onde: MAC USP

Local: Av. Pedro Álvares Cabral, 1301 – São Paulo-SP, Brasil
Horário de funcionamento: terça das 10h às 21h; quarta a domingo, 10 às 18 horas; segundas: fechado