OBRAS DO MUSEU DO IPIRANGA SEGUEM CRONOGRAMA EM MEIO À PANDEMIA

Primeira-dama e presidente do Fundo Social Bia Doria e secretário Sérgio Sá Leitão visitaram o espaço;  funcionários seguem protocolos rigorosos de saúde

As obras de restauro do Museu do Ipiranga avançam dentro do cronograma inicial e serão entregues no prazo previsto, em 2022, ano do bicentenário da Independência do Brasil. A primeira-dama e presidente do Fundo Social, Bia Doria e o secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado, Sérgio Sá Leitão, fizeram uma visita à instituição.

“Muito feliz em fazer essa visita, ver que reforma segue em curso, que os funcionários estão recebendo todos os cuidados necessários e que a obra mais importante do museu – ‘Independência ou Morte’, de Pedro Américo –  já foi totalmente restaurada”, disse Bia.

“A data de inauguração está mantida. Será em setembro de 2022, quando faremos o Festival da Independência, que vai marcar a comemoração do bicentenário da Independência do Brasil e a abertura do novo Museu do Ipiranga”, afirma o secretário.

Protocolos de saúde

Devido à pandemia do coronavírus, foi necessária a adoção de novas normas para garantir o prosseguimento das obras. Trabalhadores do grupo de risco foram afastados e as medidas de saúde e higiene recomendadas pelo Governo do Estado de São Paulo foram adotadas. “Monitoramos a equipe todos os dias. Os funcionários chegam, lavam as mãos e medem a temperatura. Uma médica avalia funcionário por funcionário e atualizamos uma lista de monitoramento. Caso alguém apresente sintomas, é levado ao posto de saúde, afastado imediatamente e recebe acompanhamento médico”, explica Maria Aparecida Soukef, diretora de Obras da Concrejato.

“Adotamos um protocolo bem rigoroso, com o objetivo de preservar a saúde dos trabalhadores e, ao mesmo tempo, manter o cronograma da obra. Não podemos ter atraso, o museu precisa estar pronto no primeiro trimestre de 2022 para ser entregue à população em setembro de 2022. Para isso, estamos tomando todas as providências necessárias, como monitoramento da saúde dos funcionários e de seus familiares e obrigatoriedade do uso de equipamentos de proteção individual”, explica Sérgio Sá Leitão.

A equipe de obras do Museu do Ipiranga conta com 150 funcionários. Diariamente, são movimentados 40 caminhões de terra. Está prevista para outubro a conclusão da fase de contenção. Eem seguida, inicia-se a fase estrutural da obra.

Novo Museu do Ipiranga

O processo de restauro e modernização do Museu do Ipiranga visa a recuperar o monumento, que é uma das maiores referências nacionais. O projeto vai preservar todos os elementos do edifício, ampliá-lo e torná-lo mais seguro. O espaço terá uma nova área de 6.800m², que inclui sala de exposições temporárias, salas para atendimento do programa educativo, café, auditório, loja e uma área de acolhimento, tornando-o compatível com os grandes museus internacionais. Serão instalados novos mobiliários, projeto de iluminação, projetos de multimídia e restauro de acervos e acessibilidade, além do mais avançado sistema de prevenção e combate a incêndio em museus da América Latina.

Fonte: Sec. de Cultura e Economia Criativa de SP