Museu Pelé, em Santos, reabre após três meses fechado

O Museu Pelé, em Santos, foi reaberto. Após um pouco mais de três meses fechado para o público, a retomada marca a conclusão da primeira etapa das obras de manutenção e reparo no telhado do local. O casarão da direita, onde fica Linha do Tempo e a exposição 4 Copas e 1 Rei, teve todas as calhas trocadas e o telhado totalmente reparado, com aplicação de manta aluminizada.

Em janeiro, os serviços de manutenção no telhado vão prosseguir no casarão do lado esquerdo, mas sem a necessidade de fechamento do local. Também estão previstos para o próximo ano a instalação de novas portas de emergência, o conserto dos aparelhos de ar-condicionado e a manutenção do sistema de alarme e detecção de fumaça.

“O museu reabre num momento estratégico para o turismo na cidade, pois estamos no início do verão e na fase de maior movimento de cruzeiristas em Santos”, destacou o secretário de Turismo, Rafael Leal.

Novidades
Quem for visitar o museu vai encontrar algumas novidades, como ‘O Espaço Brincar’, onde pais e crianças vão poder se divertir juntos, com uma série de jogos e brincadeiras tradicionais. O local terá mesas de futebol de botão e espaços para brincar de amarelinha, bambolê e pular corda. Se ainda houver fôlego, os pequenos poderão testar suas habilidades no ‘chute ao gol’ e no jogo de dardos.

Outra atração será a projeção de vídeos do personagem Pelezinho, uma criação do gênio dos quadrinhos Mauricio de Sousa. E por falar em quadrinhos, haverá também uma área onde a criançada poderá ler gibis do Pelezinho e outros personagens da Turma da Mônica.

A área expositiva do museu terá novidades, com a exposição do fotógrafo José Dias Herrera agora ocupando o 4º andar, dando muito mais visibilidade ao trabalho do fotógrafo que acompanhou toda a trajetória do Rei do Futebol pelos campos do mundo.

O acervo do museu é composto por objetos e imagens que somam 2.444 peças. Atualmente dispõe de 160 peças – 51 na exposição 4 Copas e Um Rei e 109 na Linha do Tempo. As peças são divididas em Documentais (fotos, filmes, áudios e objetos de referência na vida e carreira do jogador), Memorabília (objetos pessoais e referências para esportistas, pesquisadores e fãs de Pelé), Culturais (imagens, pinturas, esculturas, livros e outras representações artísticas doadas ou adquiridas por Pelé ao longo da carreira) e Esportivas, a exemplo do vestuário, equipamentos e objetos ligados ao esporte, como troféus, flâmulas e medalhas.

O Museu Pelé funciona o Largo Marquês de Monte Alegre, 1, Valongo, das 10h às 18h (bilheteria fecha às 17h). A entrada custa R$ 10,00 e aos domingos, todos os visitantes pagam meia: R$ 5,00.

Fonte: Museu Pelé