Museu Índia Vanuíre: programação para mês da Consciência Negra

O projeto Mês da Consciência Negra no Museu Índia Vanuíre – instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo gerida pela ACAM Portinari – já se tornou referência em Tupã e região e tem sido um processo de reconstrução da história e identidade da cultura negra local. A programação será de 7 a 23 de novembro e inclui espetáculos musicais, desfiles de beleza e oficinas de tranças e de grafite.

As atividades são realizadas em parceria como a União do Movimento Negro com Todos (Umont), tem como objetivo valorizar a cultura negra, mostrar seu papel atuante na sociedade brasileira e na construção de uma cidadania baseada em princípios democráticos que estimulam a diversidade e as diferenças culturais.

Para dar início, em 7/11 (terça-feira), às 14h00, haverá a apresentação das ações da ONG, seguida por um show de música popular brasileira. No mesmo dia, às 15h00, a convidada e presidente da Umont, Marisa Silva, desenvolverá uma palestra seguida de uma aula de culinária para o público da terceira idade e interessados.

Em 8 de novembro (terça-feira), às 14h00, André Prado, presidente da Umont, produtor cultural e pesquisador, abordará as histórias que foram contadas e as que não foram sobre o povo negro no Brasil. O Em Cartaz no Museu será realizado nos dias 10, 14, 17 e 24/11, quartas-feiras, exibindo o episódio “Matriz Afro”, da série “O Povo Brasileiro”, produzido a partir da obra do antropólogo Darcy Ribeiro (1913-1997). As sessões serão às 10h00 e às 14h00.

Um desfile de moda afro será a atração de 14/11, às 10h00. As roupas e adornos vão ressaltar a memória, cor e formas dos negros, destacando a beleza de forma contemporânea. Dia 16, às 15h00, será apresentado o espetáculo de dança Empoderamento, abordando o racismo, preconceito e o assédio, através de relatos e expressões corporais de mulheres negras.

As tranças e os dreads são itens importantes e presentes no movimento de valorização e pertencimento das pessoas afrodescendentes. No dia 17 (sexta-feira), às 14h00, vai ser desenvolvido um workshop que buscará valorizar a tradição e estética afro, além de ressaltar a autoestima e autoafirmação da mulher negra.

A última semana do projeto começa com uma aula de dança. Em 21/11 (terça-feira), às 9h00, o público aprenderá os passos iniciais de dança afro raiz e o novo ritmo que nasceu no país de Gana, o Azonto. Uma Oficina de Grafite será oferecida no mesmo dia, às 15h00. Para a ação, será usado o espaço do Solar Luiz de Souza Leão e o professor é o também grafiteiro André Prado, ligado ao movimento Hip Hop há mais de 10 anos.

Já em 22 de novembro, às 13h00, a oficina ensinará o participante a confeccionar adornos e amarrações de turbantes. Para encerrar a agenda, no dia 23, às 9h00 e às 10h00, o visitante é  convidado para uma contação de lendas africanas encenada por bonecos.

SERVIÇO

Apresentação Musical – MPB  Voz e Violão
Data: 7/11/2017
Horário: às 14h00

Degustando a Cultura Afro
Data: 7/11/2017
Horário: das 15h00 às 16h00

Palestra: O que sabemos sobre o povo negro?
Data: 8/11/2017
Horário: das 14h00 às 15h00

Em Cartaz no Museu
Datas: 10,14,17 e 24/11/2017
Horário: às 10h00 e às 14h00

Desfile de Moda Afro
Data: 14/11/2017
Horário: das 10h00 às 11h00

Espetáculo de Dança Empoderamento
Data: 16/11/2017
Horário: das 15h00 às 16h00

Workshop de Tranças Afro Artísticas e Dreads
Data: 17/11/2017
Horário: das14h00 às 16h00

Oficina de Grafite
Data: 21/11/2017
Horário: das 15h00 às 16h00

Oficina: Dança Afro/Azonto e Black Charme
Data: 21/11/2017
Horário: das 9h00 às 10h00

Oficina: Confecção de Adornos Afros Brasileiros e Amarração de Turbantes                                                            
Data: 22/11/2017
Horário: das13h00 às 16h00

Contação de Histórias Africanas
Data: 23/11/2017
Horário: às 9h00 e às 10h00

Local: Museu H. P. Índia Vanuíre (Rua Coroados, nº 521 Tupã/SP)
Informações: (14) 3491-2333
Entrada: gratuita

Fonte: Museu Índia Vanuíre