Museu do Homem do Nordeste cria figurinhas para WhatsApp com peças de artesãos

Em busca de novas formas de interação com as pessoas, o Museu do Homem do Nordeste criou as Figurinhas do Muhne baseadas em seu acervo, mas com um novo olhar sobre as peças, brincando com suas características. O objetivo é divulgar o acervo utilizando a linguagem cotidiana nas redes sociais. Os stickers trazem frases e ditos populares que fazem parte do cotidiano das crianças, adolescentes e adultos.

Para começar a usar as figurinhas, é só clicar no link http://sticker.ly/s/J509BG, fazer o download do aplicativo Sticker.ly, já com o pacote com as imagens. Para quem já tem o aplicativo, basta fazer uma busca pelo código J509BG que é possível encontrar as figurinhas.

As obras que deram origem às figurinhas são de artistas do interior de Pernambuco, Ceará, Sergipe e Maranhão, como Zé Caboclo (Caruaru), Vitalino Pereira (Caruaru), Vitalino Filho (Caruaru), Noza (Taquaritinga do Norte – CE), Nuca (Tracunhaém), Manuel Graciano (Santana do Cariri – CE), Abel Teixeira (Viana – MA), Cícero Alves dos Santos (Nossa Senhora da Glória – SE), entre outros.

“Estamos buscando ao máximo mostrar o acervo do Muhne virtualmente, seja nas redes sociais ou nos próprios sites”, explicou o coordenador do Museu, Fred Almeida. “A partir de fichas técnicas, reunimos algumas peças de mestres nordestinos para elaboração de figurinhas. A ideia do projeto é dialogar com nosso público e ‘não público’ usando uma linguagem atual e acessível. Esse instrumento virtual é mais uma forma de interagir, gerando trocas ainda maiores”, diz.

Fonte: Museu do Homem do Nordeste e Diário de Pernambuco