Museu do Futebol: programação especial para celebrar décimo aniversário

Evento acontecerá de 26 a 29 de setembro, em São Paulo, e terá convidados como a moçambicana Maria Mutola, o francês Patrick Mignon, a alemã Sandra Schwedler e o inglês David Wood

 

O Museu do Futebol, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, receberá entre os dias 26 e 29 de setembro a terceira edição do maior encontro do país focado em produção acadêmica sobre futebol. Focado em políticas, diversidades e intolerâncias, o Simpósio Internacional de Estudos sobre Futebol será uma iniciativa interinstitucional que também envolverá Ludens (Núcleo Interdisciplinar de Estudos sobre Futebol e Modalidades Lúdicas, que participará via departamento de História da FFLCH-USP), PUC-SP, Unicamp e o site Ludopédio (http://www.ludopedio.com.br).

A proposta do evento é realizar um balanço crítico a respeito da produção acadêmica dos últimos anos, bem como o debate público acerca dos avanços teóricos e dos caminhos metodológicos trilhados nos estudos do futebol.

A lista de convidados internacionais inclui nomes como a moçambicana Maria Mutola (campeã dos 800m no atletismo dos Jogos Olímpicos de Sydney-2000 e recordista mundial dos 1000m), o francês Patrick Mignon (ex-chefe do departamento de Sociologia do Institut National du Sport, L’Expertise et de la Performance da França e autor do livro “La Passion du Football”), a alemã Sandra Schwedler (presidente do conselho de supervisão do FC St. Pauli), a argentina Verónica Moreira (docente do departamento de ciências da comunicação da Faculdade de Ciências Sociais de Buenos Aires) e os ingleses David Wood (docente do departamento de Estudos Latino-Americanos da Universidade de Sheffield e autor do livro “Futebol e Literatura na América do Sul) e Richard Giulianotti (sociólogo e professor da Loughborough University).

Do Brasil, a lista de convidados conta com Juca Kfouri (jornalista), Carlos Terena (idealizador da primeira seleção indígena de futebol e fundador do primeiro movimento político indígena), Flávio de Campos (professor do departamento de História da FFLCH-USP), Jamil Chade (jornalista), José Luiz Portella (ex-secretário-executivo do Ministério do Esporte e responsável pela redação do Estatuto do Torcedor), Luiz Gonzaga Belluzzo (economista e ex-presidente do Palmeiras), Rosana da Câmara (professora da Universidade Federal Fluminense e pesquisadora do Laboratório de Educação e Patrimônio Cultural e do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Esporte e Sociedade), Luiz Guilherme Burlamaqui (doutorando em história social pela Universidade de São Paulo), Silvana Goellner (coordenadora do Centro de Memória do Esporte e do Grupo de Estudos sobre Esporte, Cultura e História na Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Wagner Xavier de Camargo (PhD em ciências humanas e responsável por uma tese que problematiza relações de gênero envolvendo “atletas gays” em eventos esportivos internacionais) e José Paulo Florenzano (docente da Pontifícia Universidade Católica em São Paulo).

Também participarão a pesquisadora Aira Bonfim, do Centro de Referências do Futebol Brasileiro, e Daniela Alfonsi, diretora de conteúdo do Museu do Futebol. As inscrições de trabalhos já foram encerradas, mas ainda há vagas para ouvintes, voluntários e coletivos de futebol. Em todos esses casos, a adesão é gratuita.

“O simpósio é uma oportunidade extremamente relevante para reunir a comunidade que produz conhecimento sobre futebol e estabelecer discussões cujo limite ultrapasse o ambiente acadêmico. É também uma chance para revisitarmos toda a relação com um aspecto tão relevante da concepção identitária de países como o Brasil. Para nós é uma honra, mas também uma responsabilidade muito grande fazer parte disso”, afirma Daniela Alfonsi, diretora de conteúdo do Museu do Futebol.

A programação completa e outras informações sobre o evento podem ser vistas no site https://www.simposiofutebol.museudofutebol.org.br.

O Museu do Futebol é uma iniciativa do Governo e da Prefeitura de São Paulo com concepção e realização da Fundação Roberto Marinho. Pertence à rede de museus da Secretaria de Estado da Cultura e é gerido pelo IDBrasil Cultura, Educação e Esporte, Organização Social de Cultura. O museu conta com patrocínio máster da Motorola e patrocínio do Grupo Globo, e seu Programa Educativo conta com o patrocínio do Pontofrio/Fundação Via Varejo, todos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

SERVIÇO

3º Simpósio Internacional de Estudos sobre Futebol

Data: De 26 a 29 de setembro de 2018

Locais: Museu do Futebol, FFLCH-USP e Sesc Pompeia

Inscrições e mais informações: http://www.simposiofutebol.museudofutebol.org.br

 

Museu do Futebol: Praça Charles Miller, S/N São Paulo, SP

Funcionamento: Terça a domingo, 9h às 18h (bilheteria até as 17h)

Ingressos: R$ 12 | Meia-entrada: R$ 6 | Entrada gratuita às terças-feiras.

* O Museu normalmente não abre às segundas-feiras.

* Horários diferenciados de funcionamento em dias de jogos no Estádio do Pacaembu. Consulte o site museudofutebol.org.br.

* Estacionamento na Praça Charles Miller, sendo necessário uso de Zona Azul Digital, que pode ser adquirido por meio de aplicativos para celulares ou em postos oficiais. Mais informações no site da Companhia de Engenharia de Tráfego – CET cetsp.com.br.

Sobre o Museu do Futebol

Inaugurado em setembro de 2008, o Museu do Futebol está instalado em uma área de 6,9 mil metros quadrados que fica embaixo das arquibancadas do Estádio Paulo Machado de Carvalho, conhecido como Pacaembu. Trata-se de um espaço interativo, lúdico e multimídia, no qual a história do esporte mais popular do Brasil acaba se confundindo com a própria história do país.

A exposição de longa duração do equipamento está espalhada por 15 salas, com 1.500 imagens e cinco horas de vídeos. O percurso está alicerçado em três eixos (emoção, história e diversão).

Fonte: Museu do Futebol