Museu do Futebol inaugura a primeira midiateca e biblioteca de futebol gratuita do país

O Museu do Futebol – instituição da Secretaria de Estado da Cultura, localizada no Estádio do Pacaembu – inaugurou na manhã desta sexta-feira (04) o Centro de Referência do Futebol Brasileiro (CRFB).

O Centro oferece uma biblioteca e midiateca com 1.700 livros sobre futebol e um banco de dados com mais de 150 referências sobre a prática do futebol na cidade de São Paulo e informações sobre 260 pessoas entrevistadas e 493 instituições, como clubes de futebol profissional e amador, torcidas organizadas, estádios.

A solenidade de abertura contou com a presença do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, o Secretário de Cultura do Estado de São Paulo, Marcelo Araújo, Luiz Laurent Bloch, diretor executivo do IDBrasil, organização social de cultura que faz a gestão do Museu do Futebol, além de outras personalidades, jogadores, dirigentes e representantes do futebol de várzea.

“O Museu do Futebol é um gol que completa cinco anos com mais de um milhão e setecentos mil visitantes. A Instituição comemora esta data com a inauguração do Centro de Referência do Futebol Brasileiro que é um case de sucesso internacional. Agora vou poder pesquisar o melhor ataque de todos os tempos composto por Mengalvio, Pelé, Coutinho e Pepe”, afirmou o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Luiz Laurent Bloch, diretor executivo do IDBrasil, organização social de cultura que faz a gestão do Museu do Futebol, completa: “Agora o acervo do Museu, assim como suas pesquisas, poderão ser consultados em qualquer lugar do mundo”.

Serviço
Inauguração do Centro de Referência do Futebol Brasileiro
Onde: Museu do FutebolEndereço: Praça Charles Miller, s/n
Data: 04 de outubro (sexta)
Horário: 10h às 17h
Quanto: gratuito* Todas as quintas a entrada é gratuita* Crianças até sete anos não pagam entrada
* Pessoas com deficiência não pagam entrada

A biblioteca/midiateca funcionará de terça a sábado, das 10h às 17h. A entrada é gratuita. Para acessar o visitante tem de retirar um crachá na Bilheteria do Museu. A biblioteca não é circulante, consultas somente no local.

Fonte: O Serrano