Museu do Amanhã lança Museu em Libras com a temática coronavírus

Na sexta-feira (dia 30), às 16h, o Programa de Educação do Museu do Amanhã lançará sua nova modalidade de mediação em libras (Língua Brasileira de Sinais) com o tema coronavírus. 

Realizado bimestralmente e em sala virtual (os inscritos receberão o link para a sala), o Museu em Libras é voltado para o público surdo ou aquele interessado no tema. Os encontros trazem questões da atualidade e que se relacionam com a narrativa curatorial do Museu, a fim de garantir o acesso a conteúdos e contextos biossociais de forma inclusiva.

Assim, reconhecendo a atual complexidade vivida em face ao agravamento da pandemia em todo o país, somado às inúmeras barreiras linguísticas vivenciadas pela comunidade surda no acesso à informação e conhecimento para o seu enfrentamento, a primeira edição do Museu em Libras não poderia ter outra temática senão o coronavírus, que em diálogo direto com a nova exposição temporária Coronaceno – Reflexões em tempos de pandemia, busca provocar reflexões acerca dos conceitos e relações evidenciados desde a chegada da Covid-19. Para participar, clique aqui.

Toda a mediação será realizada em libras e contará com a atuação de intérpretes.

 A atividade está comprometida com a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), que prevê 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), clique aqui para saber mais.

Live Museus em Libras: parceria do SISEM-SP e Museu da Inclusão

Para celebrar o Dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais (Libras), comemorado em 24 de abril, o Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado realizou, em 27 de abril, a live Museus em Libras. A ação, em parceria com o Museu da Inclusão, teve a participação dos educadores museais Bruno Baptista (Museu do Amanhã) e Harry Adams (Museu da Inclusão), que conduziu a conversa. O bate-papo está disponível no IGTV do SISEM-SP.

A partir de questionamentos como “Museus para quê?”, “Os museus são neutros?”, “O que você espera encontrar nos museus hoje?” e “O museu que eu quero…”, já abordados durante o Encontro Paulista de Museus 2020, os convidados discorreram sobre essas questões relacionando-as ao ponto central do evento: a inclusão e acessibilidade.

Além de ser um ponto de inflexão para se colocar em melhor compreensão aquilo que é muito falado e que precisa ser colocado em prática mais vezes, a live deu espaço e protagonismo a quem se destina muitas vezes o discurso da inclusão e acessibilidade, já que os educadores são portadores de deficiência auditiva.

SERVIÇO

Museu em Libras: coronavírus

Dia 30 de abril, das 11h às 12h30

Inscrições: clique aqui

Os inscritos receberão o link de acesso à sala da atividade.

Fonte: Museu do Amanhã