Museu da Língua Portuguesa abre exposição sobre Rubem Braga

• Mostra em homenagem ao cronista traz depoimentos de amigos, além de fotos e desenhos inéditos feitos por ele

Sem Título-3

Museu reproduz o ambiente da cobertura de Rubem Braga Foto:Divulgação

RIO – Como dizia Vinicius de Moraes, Cachoeiro do Itapemirim, no interior do Espírito Santo, é a capital secreta do mundo. O poetinha se referia aos grandes nomes da cultura nacional que de lá saíram: Roberto Carlos, Jece Valadão, Luz del Fuego — e ao seu amigo, Rubem Braga, um dos nativos mais famosos daquela cidade. Agora, o público pode fazer um mergulho no universo do cronista cachoeirense, na exposição “Rubem Braga — O fazendeiro do ar”, aberta nesta terça-feira no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, com curadoria do jornalista Joaquim Ferreira dos Santos. A exposição, que já passou por Vitória (ES), fica em cartaz até 2 de setembro, e segue em outubro para o Rio de Janeiro, onde será montada no antigo edifício da “Manchete”. A mostra faz parte das comemorações do centenário do escritor, nascido em 12 de janeiro de 1913.

— É uma exposição voltada principalmente para os estudantes. Rubem Braga é uma entrada muito prazerosa ao mundo do bom texto da literatura brasileira, com seu tom de conversa na mesa do botequim — afirma o curador. — É uma apresentação à leitura e, também, à escrita. Acho que muitos jovens podem sair da exposição com vontade de escrever.

Continue lendo

Fonte: O Globo