Museu da Imigração lança 2ª edição do Programa de Residência Artística

O Museu da Imigração lançou a 2ª edição do Programa de Residência Artística, voltado para migrantes internacionais, que envolverá “As migrações e os tijolos do racismo estrutural no Brasil”.

A iniciativa tem o propósito de estimular a produção cultural, compreendendo que a arte pode ser uma expressão privilegiada para problematizar e tornar sensíveis conceitos importantes para o entendimento das migrações como identidade, experiência, representação e direitos humanos.

A partir do tema de 2021, o Programa visa a dar continuidade às discussões, iniciadas ano passado, sobre o racismo estrutural a partir da intersecção com a história da Hospedaria de Imigrantes do Brás e o contexto contemporâneo vivido por migrantes internacionais. Para isso, artistas individuais ou coletivos de artistas poderão enviar os seus projetos até o dia 07 de maio, de acordo com as orientações disponíveis no site do museu.

O resultado será divulgado até 24 de maio e a vigência da residência acontecerá de junho a agosto. Ao término do período, a obra ficará exposta por três meses na sala “Hospedaria em Movimento”.

Serviço

Programa de Residência Artística

Inscrições: até 07 de maio

Divulgação do resultado: até 24 de maio

Vigência da residência: junho até agosto

Local: Museu da Imigração

Fonte: Museu da Imigração