Museu Afro Brasil divulga programação de agosto

Novas exposições, atividades educativas e visitações integradas. Confira a programação de agosto do Museu Afro Brasil.

EXPOSIÇÕES

Exposição de Longa Duração

A exposição de Longa Duração pretende contar uma outra história brasileira. (…) tem a intenção de desconstruir um imaginário da população negra, construído fundamentalmente pela ótica da inferioridade ao longo da nossa história e transformá-lo em um imaginário estabelecido no prestígio, na igualdade e no pertencimento, reafirmando assim o respeito por uma população matriz de nossa brasilidade.

Design e Tecnologia no tempo da Escravidão | Até Novembro 2017

Está aberta ao público a reedição de uma das exposições de maior sucesso do Museu Afro Brasil. A mostra apresenta mais de 400 peças do acervo do museu, entre objetos de uso doméstico e ferramentas para ofícios rurais e urbanos, que contextualizam o conhecimento aplicado na produção de objetos e utensílios dos séculos XVIII e XIX.

Barroco Ardente e Sincrético  Afro-Luso-Brasileiro | De 03 de Agosto a 03 de Dezembro de 2017

A mostra, que reúne cerca de 400 obras, traça variadas manifestações do estilo artístico em Portugal e no Brasil, com ênfase em suas expressões em um país miscigenado. Com curadoria de Emanoel Araujo, a exposição introduz o visitante ao espírito do barroco, passando pelas suas referências na cultura erudita e popular, entre os séculos XVII e XIX.

ATIVIDADES EDUCATIVAS

No mês de agosto, a programação do Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil convida os visitantes a conhecerem as matrizes africanas da cultura brasileira.

Visita temática “Áfricas em Estampas” + Oficina

05 de Agosto, sábado, às 14h00
A partir de uma visita ao acervo do Museu Afro Brasil, serão destacadas as diferentes grafias de povos do continente africano, seus aspectos geométricos e significados culturais.

Duração: 2h00
Inscrições: 
eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br
As visitas são realizadas com grupos de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas respeitando a ordem de inscrição e/ou chegada. Para participar, é necessário chegar com 15 minutos de antecedência ao horário programado é procurar o setor de acolhimento.
Público-alvo: aberto a todas as idades.

Visita para grupos espontâneos
06 de Agosto (domingo), às 14h00
13 de Agosto (domingo), às 14h00
27 de Agosto (domingo), às 14h00

As visitas para o público espontâneo terão como foco temas relativos aos núcleos que compõem a exposição de longa duração e que abordam a História, Memória e Arte dos brasileiros a partir da perspectiva afro-brasileira.

As visitas nos finais de semana têm duração de 1h30 e são realizadas com grupos de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas respeitando a ordem de inscrição e/ou chegada. Para participar, é necessário chegar com 15 minutos de antecedência ao horário programado é procurar o setor de acolhimento.
Público-alvo: aberto a todas as idades.

Aos domingos, o Museu Afro Brasil é pago, valores dos ingressos e política de gratuidade estão disponíveis no endereço www.museuafrobrasil.org.br

Ateliê Aberto especial Dia dos Pais
12 de Agosto (sábado), às 14h00

Nessa oficina destinada especialmente aos pais, os participantes serão convidados a participar de uma experiência artística que envolve a confecção de um carimbo e brincar com a impressão em diversas cores. Ao final, os participantes podem participar da composição de um painel coletivo, a partir de impressões coloridas das matrizes produzidas durante a Oficina.

Inscrições: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br
A atividade tem duração de 2h00 e será realizada com grupos de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas respeitando a ordem de inscrição e/ou chegada. Após o início da atividade, não será permitida a entrada. Atividade gratuita.
Público-alvo: Infanto-juvenil

Visita “Museu, um lugar de memórias” + Oficina de Xilogravura – Jornada do Patrimônio 2017
19 de Agosto (sábado), às 11h00
20 de Agosto (domingo), às 14h00

A partir da visita à exposição de longa duração, os visitantes participarão de uma oficina de produção artística baseada na técnica da xilogravura. A proposta é refletir sobre a questão: se o Museu é um lugar de memórias, quais os significados dessas memórias para as pessoas que visitam esse museu? Em torno dessa pergunta, discutiremos Arte, Memória e Ancestralidade africana e afro-brasileira, bem como os processos criativos mobilizados na xilogravura.

A atividade tem duração de 2h00 e será realizada com grupos de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas respeitando a ordem de inscrição e/ou chegada. Após o início da atividade, não será permitida a entrada.
Público-alvo: Infanto-juvenil
Inscrições:
eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br

Visita “Festas e festejos: um olhar crítico sobre a noção de folclore”
19 de Agosto (sábado), às 14h00

As chamadas festas populares no Brasil são marcadas por matrizes africanas, que se apresentam na música, nos ritos, nas histórias e nas cores que constituem os ciclos de festejos, como o junino por exemplo. Tomando como referência reflexões sobre  o Maracatu, o Bumba-meu-boi, a Congada e o Reisado, os visitantes serão convidados a pensar criticamente sobre o significado da noção de “folclore” para os imaginários historicamente construídos a respeito das culturas africanas e negras no Brasil.

A atividade tem duração de 2h00 e será realizada com grupos de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas respeitando a ordem de inscrição e/ou chegada. Após o início da atividade, não será permitida a entrada.
Público-alvo: Infanto-juvenil, a partir de 12 anos
Inscrições: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br

Visita integrada para professores “Lugares do Sagrado: reflexões a partir do acervo do Museu de Arte Sacra e Museu Afro Brasil”
26 de Agosto (Domingo), às 10h00

A partir do acervo de duas instituições museais – Museu de Arte Sacra e Museu Afro Brasil – essa atividade de formação, voltada à educadoras e educadores atuantes, pretende discutir os diferentes significados que o universo do Sagrado mobiliza nas pessoas e nas sociedades. Como forma de organizar e atribuir sentidos simbólicos e materiais ao mundo, o Sagrado e o religioso se manifestam nas pessoas (nos seus modos de ser e estar, em indumentárias, cores) e nos lugares (em templos, lugares sagrados, espaços de devoção). Nesse sentido, o Sagrado é um mediador entre indivíduos e entre estes e os ambientes nos quais estabelecem relações. É portanto, elemento de identidade. Nesta ação integrada, as duas instituições pretendem averiguar e discutir estes e outros aspectos destacando as experiências no campo do Sagrado em suas interseções históricas, culturais e estéticas, com vistas a construir repertórios e subsídios no campo educativo.
A atividade exige inscrição prévia.
Vagas limitadas.

Duração: Das 10h00 às 18h00
Público-alvo: livre
Inscrições: 
www.museudeartesacra.org.br
Atividade gratuita.

O funcionamento do museu é de terça-feira a domingo, das 10 às 17hs, com permanência até às 18hs.

Entrada Inteira: R$ 6,00 – Meia Entrada: R$ 3,00 – Grátis aos sábados.
Obs.: Conferir politica de gratuidade no site.
Para agendar visita mediada pelos educadores do Núcleo de Educação acesse: 
http://www.museuafrobrasil.org.br/visite/planeje-sua-visita/agendamento-de-visita
Inscrições de eventos do Núcleo de Educação:
eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br /Telefone: 3320-8900 ramal 8921 

Fonte: Museu Afro Brasil