Mostra no Museu de Arte Contemporânea da USP marca a passagem do desenho moderno ao contemporâneo

O Museu de Arte Contemporânea (MAC) da USP está com a exposição Memorial do Desenho, com 38 obras do acervo do museu, que pontuam a busca estética dos desenhos modernistas até obras atuais, recentemente adquiridas.

A professora do MAC, Carmen Aranha, curadora da exposição, reuniu trabalhos – muitos deles inéditos – de Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Portinari, Tarsila do Amaral, Flávio de Carvalho, Ismael Nery, Geraldo de Barros, Junior Suci, Zed Nesti, Mira Schendell e Gustavo von Ha, entre outros. “A exposição apresenta um recorte da coleção MAC, revelando-se como um lugar de memórias, em que o desenho preserva traços de visualidades do século 20 e, simultaneamente, os impele à atualidade”, explica Carmen. “Nesse sentido, a mostra se torna uma busca estética pelo reconhecimento de formas que alteraram o tempo, antes sequencial e, agora, múltiplo e complexo.”

A passagem do moderno para o contemporâneo, com as diferenças dos recursos de linguagem, dos suportes e de materiais improváveis, vai instigar o olhar do espectador. “A proposta de Memorial do Desenho é, também, prestar reverência à linguagem artística que foi genitora das demais. O desenho é visto, primeiramente, como uma visualidade do pensamento e, como afirma Beuys, constitui-se a partir do ponto no qual tensões invisíveis tornam-se visíveis”, observa a curadora. “Pontos, linhas, formas, vestígios e enigmas visuais modernos e contemporâneos são levados em conta a partir das técnicas, dos suportes, dos materiais, das correlações de elementos formais e de sua poética. Desenhos evidenciam historicidades e introduzem novos olhares. Seus interstícios situam transformações dessa linguagem estruturante.”

Carmen Aranha explica que, ao lado do acervo de desenho do MAC, cinco artistas mostram seus trabalhos, propiciando uma atualização do olhar e do fazer contemporâneo. “São eles o escocês Donald Urquhardt, o inglês John Parker e os brasileiros Vitor Mizael, Rosana Paulino e Rodrigo Munhoz.”

A exposição Memorial do Desenho fica em cartaz até 28 de junho de 2020, de terça-feira a domingo, das 10 às 21 horas, no Museu de Arte Contemporânea (MAC) da USP (Avenida Pedro Álvares Cabral, 1.301, Ibirapuera, em São Paulo). Entrada grátis. Visitas educativas devem ser agendadas pelo telefone (11) 2648-0258.

SERVIÇO

Exposição Memorial do Desenho

Até 28 de junho de 2020, de terça-feira a domingo, das 10 às 21 horas

Museu de Arte Contemporânea (MAC) da USP

Avenida Pedro Álvares Cabral, 1.301, Ibirapuera, em São Paulo

Gratuito

Informações: (11) 2648-0258.

Fonte: Jornal da USP