Mostra de Ronaldo Azeredo tem abertura no dia 7 de junho na Casa das Rosas

A Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, administrada pela POIESIS Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura – promove de 8 de junho a 4 de agosto a exposição Ronaldo AZeredo: o mínimo múltiplo (in)comum – uma trajetória poética em exposição. A curadoria é da professora Marli Siqueira Leite, autora da dissertação sobre a obra do poeta, concluída na Universidade Federal do Espírito Santo.

A exposição pretende recuperar a trajetória poética do carioca-paulista Ronaldo Azeredo, desde o primeiro poema “ro” – produzido em 1954, quando o autor tinha apenas 17 anos – ao livro a ser tateado Lá bis os dois, de 2002 – seu último trabalho publicado –, em um total de 32 poemas e seis textos em prosa poética, pelo que se investigou até o momento.

Ronaldo Pinto de Azeredo nasceu em 12 de fevereiro de 1937, no Rio de Janeiro, e faleceu em 14 de novembro de 2006, em São Paulo. Fixou-se na capital paulista na década de 1950, juntando-se ao grupo Noigandres, ao lado de Décio Piganatari, Haroldo de Campos e do então futuro cunhado Augusto de Campos. No final dos anos 1960, aproxima-se do artista (e seu vizinho no Cambuci) Alfredo Volpi, que o estimula enormemente, levando-o a testar os limites entre a poesia e as artes visuais.

Ronaldo Azeredo chegou à vida de Marli Siqueira Leite de uma forma inusitada. Durante uma aula no Colégio Madre Alix, em São Paulo, a professora trabalhou com sua turma velocidade, texto que se tornou emblema da poesia concreta. Ao final da aula, um de seus alunos, Alexandre Azeredo, revelou à professora que o autor daquele poema era seu avô. Dois anos depois, o neto mais novo, Henrique, emendou: quer conhecê-lo? Os meninos fizeram então a embaixada junto ao avô, que recebeu a professora de portas abertas.

Da amizade, surgiu a ideia de homenagear o poeta com a dissertação Ronaldo AZeredo: o mínimo múltiplo (in)comum da poesia concreta, realizada na Universidade Federal do Espírito Santo, onde concluiu o Mestrado em Letras com o apoio da Capes. Trata-se do único estudo acadêmico sobre o trabalho do autor até o momento. Antes, Marli Siqueira Leite se formou em Língua e Literatura Portuguesas, com Licenciatura Plena, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo; com especialização em Educação, pelo Espaço Pedagógico. A dissertação está em processo de publicação pela Edufes.

Ronaldo AZeredo: o mínimo múltiplo (in)comum – uma trajetória poética em exposição
Curadoria: Marli Siqueira Leite
Inauguração: 7 de junho
Aberta ao público a partir de 8 de junho até 8 de agosto 2013

Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
Avenida Paulista, 37 – próximo à Estação Brigadeiro do Metrô.
Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das 10h às 22h;
domingos e feriados, das 10h às 18h.
Convênio com o estacionamento Patropi: Alameda Santos, 74.
Tel.: (11) 3285-6986 / (11) 3288-9447.
Blog: www.casadasrosas-sp.blogspot.com
Twitter: www.twitter.com/casadasrosas
Facebook: http://www.facebook.com/casadasrosas