MIT inaugura mostra sobre a flora do País

O prestigiado Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) inaugurou há duas semana em seu museu nos EUA a exposição Brazilian Nature Mystery and Destiny, que apresenta o trabalho de documentação da flora brasileira feito pelo botânico alemão Carl Friedrich Philipp von Martius no século 19.

 
Fruto de uma parceria entre a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e o Museu Botânico de Berlim, a mostra traz a obra Flora brasiliensis e promove uma comparação com fotografias atuais de plantas e biomas.
Apaixonado pelo País, Martius se tornou a principal referência em botânica brasileira ao produzir Flora brasiliensis – ele iniciou a compilação em 1840 e teve seu trabalho de edição complementado pelos compatriotas August Wilhelm Eichler e Ignatz Urban até 1906.
 
Com a colaboração de outros 65 especialistas de diversos países, contém tratamentos taxonômicos de 22.767 espécies distintas, a maioria de angiospermas, com informações reunidas em 15 volumes. A obra é dividida em 40 partes e apresenta um total de 10.367 páginas.
 
A exposição, que também apresenta resultado de pesquisas do projeto Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo, tem sido mostrada em diversas cidades da Alemanha, EUA e Canadá e foi inaugurada durante a cerimônia de encerramento do segundo simpósio da Fapesp Week 2012, realizado em Cambridge.
 
Parceria. Durante o evento realizado na cidade norte-americana, o reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Carlos Américo Pacheco, reforçou um acordo recentemente firmado entre a instituição e o MIT, que participará de pesquisas na cidade paulista de São José dos Campos, onde fica a sede do ITA. A parceria está prevista para começar em 2013.
 
O acordo entre os dois institutos também envolve o intercâmbio acadêmico de estudantes e professores visitantes, além da definição de linhas de pesquisa conjuntas.
 
Fonte: O Estado de S.Paulo