MIS inaugura mostra memória do teatro ídiche

Estrelas Errantes – Memória do teatro Ídiche no Brasil será inaugurada quinta-feira, 18 de julho e apresenta momentos históricos e pontuais através de materiais gráficos, além de uma programação paralela composta por filmes e folclore musical em ídiche, leitura de poesias, palestra, coral e peça teatral

Após uma extensa pesquisa sobre cultura ídiche no Brasil, realizada pelo Arquivo Histórico Judaico Brasileiro, o MIS, Instituição da Secretaria de Estado da Cultura, inaugura mostra Estrelas Errantes – Memória do teatro Ídiche no Brasil, composta cartazes, programas de teatro, fotografias, documentos originais e vídeos que revelam as origens e histórico do teatro ídiche no Brasil. A mostra será inaugurada na quinta-feira, 18 de julho, e fica em cartaz até 15 de agosto.

A mostra apresenta momentos históricos e pontuais através de materiais gráficos, além de uma programação paralela composta por filmes e folclore musical em ídiche, leitura de poesias, palestra, coral e peça teatral. Dividida em 10 módulos, aborda as origens do Teatro Ídiche, sua expansão em ritmo acelerado pela Europa Oriental; a chegada aos Estados Unidos; a multiplicação de trupes na Argentina; a vinda de companhias profissionais para o Brasil em 1910; os círculos dramáticos cariocas; a relação de Lasar Segall com o Teatro; os grupos amadores de São Paulo e a música e filmes no teatro ídiche.

Trazida às Américas pelos imigrantes da Europa Oriental, essa cultura sedimentada durante séculos foi dizimada em seus países de origem pela ocupação alemã durante a Segunda Guerra Mundial e, posteriormente, pelo regime stalinista. Assim como a literatura e a imprensa, o teatro ídiche teve seu momento áureo como parte da cultura do imigrante. No Brasil, a presença do teatro ídiche pode ser notada nos círculos de teatro amador no Rio de Janeiro e em São Paulo, por vezes também em outras capitais. A mostra

A origem do teatro ídiche está associada à festividade de Purim, que comemora a salvação dos judeus exilados no reino da Pérsia, conforme o relato do livro de Esther na Bíblia Hebraica. Durante a Idade Média surgiram profissionais dedicados ao entretenimento das famílias. Convidados para tomar parte na festividade de Purim, eles utilizavam recursos teatrais – máscaras, vestimentas, disfarces e danças – e representavam a história de Esther improvisando diálogos, músicas e mímicas: nascia o PurimSchpiel.

Serviço
Estrelas Errantes – Memória do teatro Ídiche no Brasil
Data 18.07 a 15.09
Horário terças a sextas, das 12h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h
Local Espaço Expositivo 2º andar
Entrada R$ 6,00 (inteira) R$ 3,00 (meia)
Classificação livre

Museu da Imagem e do Som – MIS
Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo | (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br
Estacionamento conveniado: R$ 8. Acesso e elevador para cadeirantes. Ar condicionado.